Análise: Tottenham tem tudo para ser a quarta força na Premier League

Tottenham x Swansea
Reprodução / Facebook oficial do Tottenham

O Tottenham chega à pausa para a data Fifa na segunda colocação da Premier League e o começo da temporada do time comandado por Mauricio Pochettino mostra que os Spurs podem se consolidar como a quarta força do futebol inglês.

LEIA MAIS:
5 JOGADORES EM ATIVIDADE QUE MARCARAM MAIS DE 300 GOLS NA CARREIRA

O Tottenham terminou a temporada passada na terceira posição depois de disputar o título até as rodadas finais com o Leicester. Ainda assim, foi ultrapassado pelo arquirrival Arsenal no derradeiro jogo. No entanto, a sólida base formada na campanha anterior pode ser a chave para que os Spurs superem seus adversários diretos novamente.

Manutenção da base
Um dos grandes trunfos do Tottenham foi ter conseguido manter a base que fez uma ótima temporada 2015/2016. O belga Toby Alderweireld se firmou como titular da zaga e resolveu, ao lado do compatriota Jan Vertonghen, um dos problemas que afetava o time em temporadas anteriores. À frente da defesa, Eric Dier comprovou o potencial mostrado a serviço do Sporting e trouxe estabilidade ao setor defensivo do meio-campo, enquanto Dele Alli foi uma das boas revelações da Premier League, tendo feito nove assistências. Na frente, os 25 gols de Harry Kane tornaram o atacante no artilheiro do campeonato.

Contratações
Com uma base sólida, o Tottenham investiu bastante para tentar se firmar entre os quatro primeiros colocados da Premier League e superar de vez o rival Arsenal. Os Spurs gastaram 82,5 milhões de euros (cerca de 297 milhões) em quatro reforços, três deles para o meio-campo e um para o ataque. O meia Moussa Sissoko deixou o Newcastle após um bom desempenho com a Seleção Francesa na Eurocopa, o volante Victor Wanyama chegou ao norte de Londres após três temporadas de destaque a serviço do Southampton, enquanto Georges-Kevin N’Koudou foi contratado junto ao Olympique de Marselha como uma aposta para o lado esquerdo do setor intermediário. O holandês Vincent Janssen (ex-AZ Alkmaar) é o substituto imediato de Harry Kane e vem substituindo o atacante inglês, que só deve retornar aos gramados em novembro devido a uma lesão no tornozelo.

Esquema tático
Mauricio Pocchettino tende a armar o Tottenham em um 4-2-3-1. Eric Dier e Victor Wanyama protegem a defesa e deixam Erik Lamela, Dele Alli, Heung-Min Son e Christian Eriksen mais soltos para a criação das jogadas. As contratações dos Spurs deram mais opções ao técnico argentino, que pode optar por ter um setor ofensivo mais forte alterando a formação para um 4-1-4-1 com Moussa Sissoko e Heung-Min Son na sustentação ao ataque. O jogador sul-coreano tem sido um dos destaques do início de temporada do Tottenham, tendo balançado as vezes em quatro ocasiões e se tornado no artilheiro do time nas sete rodadas já disputadas.

Mauricio Pochettino
Em sua terceira temporada à frente do Tottenham, o treinador argentino segue mostrando o seu bom trabalho em Inglaterra. Depois de levar o Southampton ao oitavo lugar na temporada 2013/2014, assinou pelos Spurs e mudou a postura do time. O quinto lugar conquistado em sua campanha de estreia foi seguido pela terceira posição e o retorno à Champions League. Já na atual edição da Premier League, Pocchettino levou a melhor sobre Pep Guardiola e impôs a primeira derrota do espanhol na Premier League, terminando assim com a invencibilidade do Manchester City no certame.

Resultados
O destaque do Tottenham de Mauricio Pocchettino nesta temporada tem sido a defesa. É o time menos vazado da Premier League com apenas três gols sofridos e a equipe que mais terminou jogos sem ter suas redes balançadas (clean sheet) – quatro vezes em sete jogos -, muito devido às boas atuações do goleiro francês Hugo Lloris. Ainda assim, o setor ofensivo segue eficiente. É o segundo time que mais chuta a gol (127 chutes contra 135 do Liverpool) e tem o sexto melhor ataque do campeonato com 12 gols (Liverpool e Manchester City lideram o quesito com 18), o que tem sido suficiente para manter os Spurs como a única equipe invicta até o momento.

Mesmo com a ausência forçada de Harry Kane, o Tottenham tem garantido os seus gols e, acima de tudo, vitórias. O começo irregular de Chelsea e Manchester United também aumentou a distância que o time londrino abriu no começo da temporada. Vale notar que três dos quatro primeiros colocados da Premier League mantiveram os seus técnicos, enquanto Blues e Red Devils tiveram mudanças no comando.

Crédito da foto: Reprodução / Facebook oficial do Tottenham