Volante mira recorde de vitórias e fala em homenagear Capita.

Crédito da foto: Divulgação/ Site oficial do Botafogo

Enquanto o Capita era enterrado ontem, um dos destaques dessa arrancada do Botafogo, Rodrigo Lindoso, concedeu entrevista ontem e abordou vários assuntos. O Volante de 27 anos, relembrou a caminhada difícil do time e afirmou que ninguém pensa em relaxar na reta final da competição.

– O Jair deixou isso bem claro na reapresentação. Não é porque estamos nessa crescente que vamos deixar mudar tudo. O grupo todo já pensava assim. É estranho pensar lá atrás. É mais fácil comentar quando se vive a situação. Fomos 17º e brigávamos para não cair, já hoje estamos em 5º e podemos chegar mais longe. É mais fácil falar que existem bons jogadores agora. Eram pequenos detalhes, o que agora faz a diferença. Entre nós não muda nada – ressaltou Lindoso.

Muito questionado sobre a arrancada do Botafogo e se ainda caberia sonhar com o título, o volante fez questão de manter os pés no chão e fez um discurso mais cauteloso.

– Sei que vocês querem ouvir que vamos brigar por título, mas vivemos uma situação dificil na virada de turno. Não é agora, numa boa situação, que vamos dizer que brigaremos por título. Temos que fazer primeiro o nosso papel. Focamos sempre no próximo jogo.

 

Kempes da Chapecoense, seria alvo do Botafogo para 2017.

Empresário compra passe de Sidão e revela sondagens

 

O jogador que tem sido notado pela sua obediência tática, ainda falou da sua polivalência nas posições do meio de campo e deixou bem claro que, não se incomoda em não fazer gols e que, sempre tenta se adaptar de acordo com as necessidades da equipe.

– Quando eu cheguei tive uma conversa com o Ricardo e antes da minha estreia ele comentou sobre jogar como primeiro volante, coisa que eu já tinha feito antes. Tive uma adaptação e o time foi bem. Quero estar jogando. Me adaptei a mudança de posição e claro que todo jogador quer fazer o gol, é o grande momento do futebol. Durante o campeonato já fiz funções diferentes. Cada um tem seu papel e procuro fazer o meu. Não apareço muito, mas faço meu papel dentro de campo.

Rodrigo Lindoso falou da boa sintonia da equipe atualmente, não mostrou ansiedade por vaga na competição continental, mas afirmou que se acontecer, será um momento muito especial.

– Tudo que acontece é o melhor pra mim. Se conseguirmos a vida, representa tudo. Vivo cada momento na vida como se fosse o último. Fiz parte da recuperação do Botafogo, que vivia uma fase difícil, e agora estamos aqui com essa sintonia boa. A Libertadores é uma das competições mais importantes e pode ser um momento único também. Temos que buscar e sem dúvida será especial.

O volante alvinegro não deixou de citar o Capita e falou em vitória, também para homenagear o ícone alvinegro.

– Sem dúvida, até pelos familiares dele. Vamos jogar para homenageá-lo também. Se estivesse vivo torceria para a gente.

Por fim, Rodrigo Lindoso ainda falou sobre a recepção aos meninos da base, que estão com cada vez mais destaque na equipe profissional.

O nosso grupo é muito bom e os meninos foram bem recebidos. Conseguiram um título importante e vão brigar pelo espaço deles. Falo com todos normalmente. Vi os jogos, mas ainda não temos amizade fora de campo.