William encerra polêmica com Anderson: “O Inter é maior que nossas brigas”

que
Divulgação/S.C.Internacional

Veio do lateral-direito William o gol colorado e o sopro de esperança na partida de ida da semifinal da Copa do Brasil contra o Atlético-MG. No segundo tempo, ele pegou a bola e converteu com maestria um pênalti sofrido por… Anderson. Os dois jogadores foram protagonistas de uma grande polêmica há duas semanas, quando brigaram e se desentenderam em um treinamento.

LEIA MAIS:

Grêmio completa 10 anos sem perder Gre-Nal em casa no Brasileirão

É o amor! Gremista pede colorada em casamento no intervalo do Gre-Nal

Na véspera da partida contra o Flamengo, no Beira-Rio, o técnico Celso Roth resolveu fechar o treinamento e só liberou o acesso dos jornalistas na parte final. Curiosamente, foi nesse momento que Anderson e William se estranharam. O meia acabou acertando um soco na boca do lateral, que sangrou e precisou de tratamento para arrumar os dentes. Em entrevista ao SporTV após a derrota por 2×1 para o Atlético-MG, nesta quarta, William foi econômico nas palavras, mas encerrou o caso.

“Dentro de campo todo mundo é muito profissional. Aconteceu aquilo lá, mas é esquecer isso aí agora e focar no Inter. O Inter é muito maior que as nossas brigas”, disse.

Anderson e William, aliás, foram dois dos principais personagens do Inter na derrota para os mineiros nesta quarta-feira. Mesmo com o resultado negativo, o Inter construiu boas situações de gol e transformou o goleiro Victor no nome da partida. William elogiou a postura colorada e projetou o confronto de sábado, pelo Brasileirão, contra o Santa Cruz, no Beira-Rio.

“Acho que a gente foi bem aqui no Beira-Rio, controlamos o jogo. Acho que conseguimos criar jogadas, mas o gol não saiu. Agora é continuar trabalhando, tenho certeza que lá teremos uma guerra porque foram só 90 minutos. Agora é treinar e descansar, e sábado temos uma nova batalha”, comentou.

Depois de enfrentar o Santa Cruz, pelo Brasileirão, no próximo sábado, o Inter define a sua vida na Copa do Brasil na próxima quarta-feira. Em Belo Horizonte, a equipe gaúcha terá que fazer no mínimo dois gols para ir à final. Vitórias por dois gols de diferença classificam o Inter ou por apenas um, desde que de 3×2 em diante. Um novo 2×1, dessa vez a favor dos gaúchos, levaria a decisão para os pênaltis.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.