Dirigente e meia do vasco saem de São Januário durante a madrugada após empate na Série B

Reprodução/Site Oficial do Vasco

Depois do empate de 1×1 contra o Luverdense nesta terça-feira, em São Januário, até mesmo os jogadores experientes aparentavam abatimento na saída do gramado. O Vasco vive uma realidade diferente no campeonato e hoje está a menos de uma vitória do primeiro time fora da zona de classificação.

PRÊMIO TORCEDORES.COM DE JORNALISMO COLABORATIVO
Prêmio Torcedores.com terá sua 2ª edição em 2016
Conheça os finalistas do prêmio Torcedores.com de mídia esportiva 2016
A caminho do vestiário, o meia Nenê discutiu a distância com um torcedor na arquibancada, que protestava o resultado, o camisa 10 foi acalmado por um funcionário do clube. O capitão Rodrigo também preferiu não conceder entrevistas. Somente os jovens Yago Pikachu, Jordi e Alan Cardoso falaram com os jornalistas e tentaram justificar o que vem acontecendo.

O zagueiro Luan, cria da base e xodó vascaíno, ao apito do arbitro parecia não acreditar na situação e atravessava o campo balançando negativamente a cabeça.

A medida adotada pelo presidente Eurico Miranda de solicitar a GEPE ( Grupamento Especial de Policiamento em Estádios ) está proibindo a entrada de materiais e instrumentos de determinadas torcidas organizadas, mas não evitaram as reclamações após o empate, tornando-se o principal alvo dos protestos feito por um pouco mais de 2 mil presentes no estádio. Cânticos que pediam a saída do dirigente foram os mais entoados.

A ação que tem como explicação evitar punições na justiça desportiva. Perguntado, o treinador Jorginho preferiu não falar sobre a polêmica: “Não cabe a mim comentar sobre essa situação. Cabe a mim comentar sobre o jogo”, disse o técnico para o Portal UOL.

Outro fato curioso do jogo a ser notado, foi as cadeiras sociais estarem completamente vazias, localizado ao lado do camarote pertencente a Eurico, o lugar foi palco de uma confusão entre um dos filhos do presidente com torcedores no confronto contra o Avaí.

De acordo com a diretoria, os torcedores não tiveram acesso a área porque estava com andaimes, que estão sendo usados para a pintura da marquise.

Depois do jogo contra o Luverdense, Eurico Miranda e o meia Andrezinho permaneceram em São Januário. O UOL informou que o dirigente permaneceu isolado na sala da presidência até depois de 1h, enquanto o camisa 7 saiu por volta de 0h40.