Éverton Ribeiro no Palmeiras: entenda porque a negociação é difícil, mas não impossível

Éverton Ribeiro
Foto Reprodução / Instagram Al Ahli FC

Jogador volta a ter seu nome ventilado no Palmeiras, agora visando o elenco de 2017. Torcedores.com apurou que o Verdão já fez contato com o Éverton Ribeiro, atual meia do Al Ahli, dos Emirados Árabes. Conversas, no entanto, ainda estão em estágio inicial.

LEIA MAIS
Torcedor deixa o Enem correndo para ver o Palmeiras: “valeu a pena”
Palmeiras provoca a WTorre em duelo contra o Inter
Lucas Pratto no Palmeiras: saiba porque a negociação é difícil, mas não impossível
Diego Tardelli no Palmeiras: saiba porque a negociação é difícil, mas não impossível

Ter um meia de criação no time é o desejo de praticamente todos os torcedores do Palmeiras. Cleiton Xavier, apesar de ter feito o gol da vitória diante do Inter, ainda não passa a confiança necessária ao palmeirense, principalmente pensando na temporada 2017, com Libertadores.

Daí o nome de Éverton Ribeiro volta mais uma vez ao noticiário do Verdão. Tá certo que todo bom nome sempre interessa ao Palmeiras – discurso do presidente Paulo Nobre. Mas o Torcedores.com apurou que o ex-jogador do Cruzeiro, de fato, negocia com o alviverde paulista.

Mas calma, torcedor. Os contatos ainda são, digamos, superficiais. A ideia da nova diretoria capitaneada pelo futuro presidente do clube, Mauricio Galiotte, foi primeiramente sondar a atual situação de Éverton nos Emirados Árabes.

QUAL É A SITUAÇÃO?

O jogador possui contrato com o Al Ahli até 2018. Quando chegou ao clube árabe, em 2015, assinou por quatro anos, com um salário na casa de R$ 1,14 milhão por mês. Além do contrato pela metade e alto salário, Éverton Ribeiro possui muito prestígio no time, que segue sendo campeão todo ano.

POR QUE É DIFÍCIL?

Trazer de volta Éverton Ribeiro ao Brasil é complicado por alguns fatores. O primeiro deles é convencer o atleta a retornar, ou seja, mostrar para ele as vantagens de jogar no Palmeiras em 2017. O segundo, claro, é conseguir a liberação, a princípio por empréstimo com o clube árabe. Para finalizar, conseguir arcar com os salários do jogador, bem como com eventuais premiações ao atleta e empresários envolvidos.

POR QUE NÃO É IMPOSSÍVEL?

Pra começar, mostrar as vantagens de jogar no Palmeiras em 2017 não é uma tarefa difícil. O clube está em vias de ser campeão brasileiro, vai disputar a Libertadores, almeja disputar o Mundial, pretende manter a base e ter um time ainda mais forte na próxima temporada. Além disso, voltar a atuar no Brasil dará a oportunidade ao meia de retornar à seleção brasileira. E quem o convenceria de tudo isso? Alexandre Mattos, claro.

Conseguir a liberação do clube árabe pode ser tentada de duas maneiras. A primeira pagando, claro. O Al Ahli desembolsou 15 milhões de euros em 2015 para ter o jogador. Hoje com 27 anos, Éverton custaria menos, mas ainda seria uma quantia considerável. A segunda opção seria por empréstimo. Para isso Éverton teria de renovar seu vínculo nos Emirados Árabes por ao menos mais um ano para jogar em 2017 pelo Palmeiras.

Mas e o salário alto? Se hoje a Crefisa paga cerca de R$ 1 milhão por Lucas Barrios, poderia muito bem arcar com as despesas mensais de Éverton Ribeiro. Para isso teria de negociar o atacante paraguaio e ter essa quantia disponível para novos investimentos, como com o meia. Difícil, mas não impossível.

Foto: Reprodução / Instagram Al Ahli FC