A jornal catalão, pai de Neymar rechaça acordo com justiça no “caso DIS”

Entrevista exclusiva de Neymar Silva Santos sobre Caso DIS

Neymar “Pai” foi capa da edição desta quinta-feira do jornal catalão Mundo Deportivo. Numa entrevista exclusiva, o gestor da carreira do maior craque brasileiro em atividade falou sobre propostas, relação com empresários e a reabertura do “caso DIS”, pela justiça espanhola. Em junho, o Barcelona havia feito um acordo em que aceitaria pagar 5,5 milhões de euros (R$ 21 milhões) para encerrar a questão. No entanto, na última segunda-feira (dia 07), o jogador virou o foco de um processo por corrupção e fraude fiscal envolvendo sua transferência do Santos para o Barcelona.

Confira aqui a primeira parte da entrevista (em espanhol)

Os jornalistas Roger Torelló e Fernando Pollo questionário Neymar da Silva Santos sobre a reabertura do caso e se mostrou surpreso com a decisão da justiça espanhola. “Viram que não cometemos nenhum erro, arquivaram o caso e agora reabriram. Para mim é muito estranho. Agora é esperar a decisão final, mas estamos muito tranquilos”, disse. O pai do camisa 11 do barça também evitou falar em acordo com o Judiciário, como fez o clube em junho passado. “Não participei do acordo, não o conheço, não sei. Não é um problema nosso. Era entre o clube e o Fisco. Se eu gostei ou não, não posso opinar, porque não entendo. Eu não gosto de acordos, prefiro que digam se estou errado ou certo, prefiro poder dormir bem”.

Neymar foi foco de uma série de sondagens e propostas nos últimos meses. Seu pai foi perguntado se todo o imbróglio com a justiça pode levar a uma dúvida sobre sua permanência no clube num futuro breve. “Dúvida, não, mas recebemos muitas críticas e nos vemos no foco”, lamentou. A todo momento o “seu Neymar” negou qualquer irregularidade e reafirmou que irá provar que fez tudo corretamente.

Aqui você confere a segunda parte da entrevista (em espanhol)

Por falar em propostas, em outros trechos da entrevista ao Mundo Deportivo, o empresário admitiu uma série de sondagens e procuras de grandes clubes europeus por seu filho. “Seria leviano e imprudente da minha parte falar de propostas. Tivmos uma proposta no verão anterior de 2015, depois que o Manchester United fez uma consulta formal ao Barcelona. Primeiro todo clube precisa procurar o Barça e agora não quero nenhuma conversa com ninguém se o clube não autorizar. Meu trabalho agora é me preocupar de que meu filho seja feliz aqui”. Neymar recentemente anunciou a renovação de seu contrato com o clube catalão.

Eu não gosto de acordos, prefiro que digam se estou errado ou certo, prefiro poder dormir bem.

No entanto, os jornalistas questionaram o pai do atleta sobre conversas diretas com empresários sobre o jogador. “Se Pini Zahavi, ou Wágner (Ribeiro, agente do atleta) ou qualquer outro nos faz uma consulta sobre se Neymar quer sair, lhe diremos que não. Se o Barcelona não quer vender, não adianta nem escutar”. A todo momento da conversa, o empresário se preocupou em mostrar que seu filho está satisfeito no Barcelona e que negociações estão encerradas por hora, mesmo com a insistência dos agentes.

Outra polêmica recente envolvendo o craque da Seleção foi após o duelo contra o Valência, pelo campeonato espanhol. Neymar foi acusado de provocar torcedores antes de ser atingido por uma garrafa plástica. Michael Laudrup, dinamarquês treinador do Leganés, afirmou na imprensa que o atacante também provocou seus jogadores em campo. “Ele pode comentar o que quiser, como Neymar pode jogar como quiser. É a opinião dele. Estão querendo fazer polêmica com isso. Neymar chegou aqui porque jogava desta maneira. Se deixar de jogar assim, não será Neymar”, defendeu.

Sobre o jogo de hoje entre Brasil e Argentina, pelas Eliminatórias para a Copa de 2018, que coloca frente-a-frente Messi e Neymar, ídolos atuais do Barça, o empresário preferiu ressaltar a amizade entre os dois jogadores. “Neymar gosta de competir até com os amigos. Ele e Messi são dois apaixonados pelo futebol. Deveriam ser jogadores eternos”.

 



Narrador esportivo da Rádio Globo e da RedeTV! Cobri três Copas do Mundo (2006, 2010 e 2014), duas edições de Jogos Olímpicos de Verão (2008 e 2012) e uma de Inverno (2010), além de uma edição de Jogos Pan-Americanos (2011). Mais de 30 modalidades esportivas já narradas em 10 anos de carreira.