Massa: “Sem dúvida, se eu tivesse um carro competitivo, eu ficaria na F1”

Foto: Getty Images

Embora tivesse propostas para continuar na Fórmula 1, Felipe Massa disse que optou por não seguir na principal categoria do automobilismo mundial por não ter mais lugar em uma equipe com um carro competitivo, capaz de lhe garantir a disputa por pódios e vitórias. A afirmação foi feita na noite da última segunda-feira (7) no programa Bem, Amigos, do canal Sportv.

“Sem dúvida, se eu tivesse um carro competitivo, eu ficaria. Eu sempre corri pensando na vitória, eu sempre corri pensando no lugar mais alto do pódio. O momento da Fórmula 1 não é fácil. Existem três, quatro, cinco equipes grandes. A minha é uma equipe média, a Williams é uma equipe média”, disse Massa.

“Eu entendi que a possibilidade de ter um carro competitivo, para vencer, começou a ficar difícil (…). Eu poderia ter continuado. Mas não da maneira que eu quero. Então, eu acho que é a hora. A gente tem que entender a hora certa para sair. Eu acho que essa é a hora certa”, seguiu o brasileiro da Williams.

“Estou feliz com a minha decisão e grato por tudo o que eu conquistei. Não tenho nenhuma frustração do que eu passei, da minha carreira. Estou pronto para a próxima fase da vida, já que tem muita coisa para fazer ainda”, completou Massa.

O brasileiro possui 11 vitórias na Fórmula 1, sendo a última delas no Grande Prêmio do Brasil de 2008, quando conquistou o vice-campeonato mundial após Lewis Hamilton conseguir uma ultrapassagem sobre Timo Glock na volta final para ser campeão.

Os treinos para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 começam nesta sexta-feira (11) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP).

Veja a evolução dos carros de Felipe Massa:

Foto: Getty Images



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.