Mercado da bola: Hyoran, meia da Chapecoense, reforça Palmeiras em 2017

Foto: Divulgação/Chapecoense

A quatro ou menos jogos do título brasileiro, o Palmeiras já pensa no futuro. Com a Libertadores pela frente em 2017, o clube, mesmo que nada confirme no momento, teria fechado com três novos jogadores. Após o atacante Keno, do Santa Cruz, e Raphael Veiga, do Coritiba, foi a vez de o Verdão se acertar com o meia Hyoran, destaque da Chapecoense, que está na semifinal da Copa Sul-Americana.

LEIA TAMBÉM:
Corinthians, Palmeiras e Grêmio encabeçam a lista dos mais valiosos da América, diz revista

Lucas Pratto no Palmeiras: saiba porque a negociação é difícil, mas não impossível

Conforme apuração do repórter Rogério Lagos, do Torcedores.com, em outubro, o Palmeiras já estava com o negócio encaminhado com Hyoran, de 23 anos. O meia do clube catarinense se tornou alvo do Verdão desde o início de 2016 e o valor da multa rescisória do jogador giraria em torno de R$ 20 milhões. Nesta terça-feira, o também jornalista Paulo Vinicius Coelho, do Fox Sports e blogueiro do UOLtambém cravou a informação.

O jovem Hyoran é um perfil interessante para a armação do Palmeiras porque se trata de um jogador que chuta bem de fora da área tanto com a perna direita quanto a canhota. Para se ter ideia, o Verdão não tem um jogador com essa característica no elenco atual para a posição. Ele passou pelas categorias de base do Coritiba e também do Corinthians antes de desembarcar em Chapecó, onde começou a despontar em 2015 como a revelação do Campeonato Catarinense.

Após um ótimo primeiro semestre em 2016, Hyoran lesionou o ombro e ficou mais de um mês afastado dos gramados. Com Caio Júnior, ele retornou e faz parte do grupo que está a um passo de chegar à histórica decisão da Copa Sul-Americana. Na semifinal, os catarinenses enfrentam o tradicional San Lorenzo, com quem empataram por 1 a 1 no jogo de ida, em Buenos Aires.

De acordo com dados do Footstats, Hyoran fez 23 partidas pela Chape em 2016 com dois gols e uma assistência para os companheiros. No Campeonato Brasileiro, o meia fez 20 jogos e, pelas estatísticas, sempre finaliza em direção ao gol adversário.

A seguir, veja lances do futuro meia do Palmeiras em 2017:



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.