Palmeiras “profissionaliza” seus gandulas para evitar ceras no futebol

Palmeiras
Foto: Divulgação

No futebol, principalmente na América do Sul, é muito comum ver times quando estão jogando em casa terem a “ajuda” dos gandulas, seja para adiantar o jogo quando o mandante estiver perdendo ou atrasar quando o time da casa está com o resultado positivo.

Mas no Palmeiras, não é assim que a história vem sendo contada. O Verdão profissionalizou os seus gandulas e exige o mais rápido trabalho deles para que o jogo não demore para ser reiniciado quando a bola vai para fora, com o Palestra vencendo, empatando ou perdendo a partida.

Na partida contra o Internacional, no último domingo pelo Brasileiro, uma parte da torcida começou a reclamar de um dos gandulas, que devolveu rapidamente a bola para o Inter cobrar um arremesso lateral.

O Palmeiras faz isso para evitar alguma punição que pode acontecer por retardamento do jogo. Além de não demorar para devolver a bola, o comportamento deve ser o melhor possível e todos com o uniforme.

A cada partida, 12 gandulas estão no Allianz Parque e tem ajuda do próprio Palmeiras. Três ficam em cada uma das laterais, dois atrás de cada um dos gols e dois que trabalham como maqueiros. Após a partida, cada um entrega um relatório falando sobre os pontos positivos e os negativos.

Ainda haverão mais dois jogos do Palmeiras neste ano como mandante, quando o clube enfrentará o Botafogo e a Chapecoense. Os dois jogos neste mês de novembro e em um deles o Palestra pode levantar a taça de campeão brasileiro.

 



Jornalista formado pela FIAM-FAAM. Setorista do Internacional e do Fluminense no Torcedores.com. Também escreve sobre o Palmeiras no site. Contato: mohamed.nassif12@hotmail.com