Após perder 2 milhões por conta de punições, Paulo Nobre dispara contra o STJD

Palmeiras
Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras

No próximo jogo do Palmeiras em casa, contra o Botafogo no dia 20 de novembro, o Verdão poderá voltar a vender ingressos para o Setor Gol Norte do Allianz Parque, que estava interditado por seis partidas, devido punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A proibição, ocorrida após brigas entre torcedores do Palmeiras e do Flamengo, em Brasília, no dia 04 de junho, fez com o clube paulista perdesse aproximadamente R$ 2 milhões, de acordo com o presidente Paulo Nobre.

LEIA MAIS:

ATLÉTICO-MG DEFINE O LOCAL DE PARTIDA CONTRA O PALMEIRAS

ZAGUEIRO ARTILHEIRO DO PALMEIRAS, VITOR HUGO FALA EM ‘PEZINHO NO CHÃO’ NO BRASILEIRÃO

Após críticas, Cuca elogia gramado da Arena do Palmeiras: “melhorou muito”

Após triunfo do Palmeiras, Cuca destaca: “Não ganhamos nada, mas temos de comemorar muito”

“O Palmeiras acata as punições de quem tem poder para fazer, mas não significa que nós concordemos. A punição foi absolutamente esdrúxula e não atingiu aos objetivos que gostariam. Porém, tiraram do Palmeiras quase R$ 2 milhões em receita”, falou Nobre após o evento de inauguração do busto do ex-volante Dudu, na tarde de ontem (07).

O mandatário alviverde comentou que o órgão deve tomar providências para punir os ‘marginais no meio da torcida’ e não a instituição Palmeiras.

“No afã de querer melhorar o futebol, o STJD tentou achar uma solução, mas está mais do que comprovado que não é a solução. Precisa ter vontade política de punir quem merece ser punido. Se você tem 30, 40, 50 marginais no meio da torcida uniformizada, que se faça uma coisa contra essas pessoas.”

No quesito média de público no Brasileirão, o Palmeiras com 28.283 pagantes por partida. Durante a proibição de vendas do Gol Norte, as ‘Organizadas’ do clube trocaram de setor no Estádio e se deslocaram para o Gol Sul.

“Falaram para o Palmeiras que as medidas que o clube tomou não foram eficazes, mesmo tendo identificado as pessoas e feito o B.O. Gostaria que eles fizessem só um mea culpa e chegassem à conclusão que esta punição não foi eficaz”, completou Paulo Nobre.



Estudante do 9º semestre de jornalismo e amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Atlético-MG e Futebol Feminino.