Ricardinho pede demissão do Tupi-MG após 50 dias no comando

Foto: Leonardo Costa/Divulgação/Tupi FC

A passagem do pentacampeão mundial Ricardinho pelo Tupi-MG durou exatos 50 dias. O treinador não suportou os recentes resultados e pediu demissão do clube de Juiz de Fora no início da tarde desta quarta-feira, 09. A derrota para o CRB, por 4 a 3, na noite de ontem, foi a gota d’água.

LEIA MAIS:
Raio-X: Ricardinho, o treinador pentacampeão

Ricardinho assumiu o Tupi no fim de setembro com a missão de tirar o clube da zona de rebaixamento. Em sua estreia, o pentacampeão empatou em casa com o Brasil de Pelotas e, de lá pra cá, fez outros oito jogos, com seis derrotas, um empate e apenas uma vitória. Com aproveitamento de apenas 18,5%, Ricardinho deixou o Galo Carijó na vice-lanterna, com grandes chances de rebaixamento para a Série C.

Em comunicado oficial, o Tupi informou que, além de Ricardinho, o auxiliar técnico Rodrigo Pozzi e o preparador físico George Castilhos também deixaram o clube juiz-forano. Há três rodadas do fim, o Tupi não se pronunciou se vai contratar um novo técnico ou se vai encerrar a Série B com algum técnico interino.

O Tupi-MG enfrenta o Atlético-GO, Náutico e Paraná nas últimas três rodadas. Com nove pontos em disputa, o clube está a sete do Oeste, atual 16º colocado, primeiro clube fora da zona de rebaixamento. Qualquer resultado que não seja a vitória contra o Atlético-GO, líder da Série B, vai selar a queda do Galo para a terceira divisão.



Jornalista em Formação pelo Centro de Ensino de Juiz de Fora - CES/JF - PUC/MG. Fundador do Blog do Tigrão. Palmeirense e apaixonado pelo futebol europeu.