Trump x Clinton: veja qual foi a posição dos atletas sobre a eleição no EUA

Foto: Reprodução/ Twitter Oficial de Donald Trump e Hillary Clinton

O Estados Unidos foi as urnas nesta quarta-feira para decretar o presidente para administrar o governar em prol no país nos próximos anos. A eleição terminou com a vitória do republicano Donald Trump sobre a democrata Hillary Clinton surpreendendo muitas pessoas. Muitos atletas americanos também se envolveram nesta eleição, tanto apoiando ou manifestando contra o presidente eleito.

LEIA MAIS

PRÊMIO TORCEDORES.COM TERÁ A SUA 2ª EDIÇÃO EM 2016 – E COM NOVIDADES!

CONHEÇA OS FINALISTAS DO PRÊMIO TORCEDORES.COM DE MÍDIA ESPORTIVA 2016

 

APOIARAM DONALD TRUMP

Donald J. Trump
Foto: Reprodução/ Twitter

Tom Brady 

O astro do futebol americano tem seu nome ligado ao candidato republicano, principalmente por jogarem golfe juntos, além do mais Brady já disse em entrevista que torceria para a vitória de Trump. Entretanto nos últimos meses, o jogador tem tentado desligar sua relação com política e publicou no Twitter, após divulgação do resultado da eleição que não votou no candidato.

Ana Paula

A jogadora brasileira de vôlei em praia, campeã mundial e bronze olímpico, Ana Paula reside no EUA desde 2009 e é considerada uma das atletas que mais defendem o conservadorismo. Não deu outra, mostrou apoio a Donald Trump.

Mike Tyson

Um dos maiores pugilistas de todos os tempos, Mike também se manifestou a favor da vitória do magnata, Tyson já disse em entrevistas que faria o máximo possível para atrair o maior número de eleitores para Trump.

Dennis Rodman – Ex-jogador de basquete, campeão 5 vezes da NBA. Comentou em 2015 que o EUA precisa de Trump por ser um homem de negócios.

Jack Nicklaus – Ex-golfista, amigo de Donald Trump, possui 18 títulos em sua carreira no golfe sendo um dos melhores do esporte.

Hulk Hogan – Outro ex-pugilista, Hulk mostrou diversas vezes ser um apoiador do magnata e em entrevista ao Washington Post até propôs ser vice-presidente.

Dana White – Donald conquistou de vez os principais nomes da luta no Estados Unidos. O ex-pugilista e empresário, Dana White foi um dos apoiadores do eleito. O presidente do UFC até participou de convenções do republicano.

APOIARAM HILLARY CLINTON

Hillary Clinton
Foto: Reprodução/ Twitter

Raúl

O ídolo merengue Raúl González atuou no futebol americano pelo New York Cosmos durante o período final de sua carreira e fez questão de apoiar publicamente Hillary Clinton.

Giuseppe Rossi

O jogador Giuseppe Rossi apareceu no futebol italiano e foi jogador da azurra, entretanto ele tem dupla nacionalidade e também é americano. Rossi fez questão de apoiar seu ‘outro’ país apoiando Clinton.

Ryan Babel

Mesmo sendo holandês, Babel, assim como todo o mundo, estava de olho nas eleições americanas e também foi contra o magnata, apoiando a democrata.

Vicent Kompany e Jan Vertoghen

Os defensores belgas que atuam no futebol inglês também demonstraram descontentamento com o resultado da eleição.

Abby Wambach

Campeã olímpica com a Seleção feminina de Futebol, a jogadora Abby Wambach é ativista na luta por direitos das jogadoras de futebol e da sociedade LGBT, também tem seu nome ligado a política principalmente por ter apoiado e trabalhado na campanha da democrata Hillary Clinton. Ao saber o resultado da eleição, Abby retwetoou um comentário contra a vitória de Donald.

Magic Johnson

Outro ícone esportivo que esteve ao lado de Hillary foi o jogador de basquete Magic Johnson. Ídolo do Los Angeles Lakers, Magic também trabalhou na campanha da democrata e pouco antes da divulgação dos resultados da eleição mostrou confiança na vitória de Clinton apostando que ela seria a melhor presidente que já tinha visto no EUA.

Kareem Abdul-Jabaar

O maior cestinha da história do NBA apoiou abertamente a candidata democrata. Não só por suas propostas que condizem com a realidade esperada, mas também por ter sido nomeado por ela como embaixador do Departamento de Estado dos Estados Unidos.

Lebron James

Mais um dos ícones do basquete a demonstrar apoio a candidata democrata Hillary Clinton. O ex-jogador demonstrou que apoiando Clinton estaria a favor da continuidade do progresso conquistado por Barack Obama.

Saúl Álvarez

O pugilista demonstrou oposição contra o magnata em respeito aos mexicanos, país onde nasceu.