“Decreto” de Alê Oliveira tem provocação a “geração mimimi”

alê oliveira
Foto: Reprodução

O comentarista Alê Oliveira se envolveu em polêmica com o tradicionaldecreto que fazia às sextas-feiras após pessoas reclamarem de suposta “apologia à pedofilia”, o que o fez deixar o quadro restrito às redes sociais e não realizá-lo mais durante o “Bate-Bola”. Nesta sexta (23), o profissional da ESPN aproveitou para fazer uma provocação àqueles que chamou de “geração mimimi”.

No “decreto”, a “Dona Encrenca”, como Alê chama sua mulher, pediu para que o comentarista mandasse uma música para a “geração mimimi”. Ele então cantou um trecho de “24 horas por dia”, da cantora Ludmilla. “Tu não tem nada pra fazer, e fica nessa agonia, fala de mim, pensa em mim, 24 horas por dia”.

LEIA MAIS:
RÁDIO BANDEIRANTES RENOVA CONTRATO DE JOSÉ SILVÉRIO 

A polêmica começou quando no “decreto” do dia 9 de dezembro, Alê Oliveira soltou a frase, “assistiu ao penta, já aguenta”. Isso acabou gerando interpretações de que o comentarista estaria fazendo uma suposto “apologia à pedofilia”, já que quem nasceu em 2002 teria no máximo 14 anos. Algumas pessoas repercutiram mal os dizeres do comentarista e o criticaram nas redes sociais.

Mesmo com o fim do “decreto” nos canais ESPN, o quadro ainda continua bastante popular nas redes sociais de Alê Oliveira. Nesta sexta-feira (23), até a publicação da matéria, a postagem no Facebook já possuía mais de 2600 curtidas, enquanto no Instagram as visualizações eram superiores a 92 mil.

Confira o “decreto” desta sexta (23) de Alê Oliveira: