Dorival sobre treinar o Santos na Libertadores: “Era tudo o que eu queria”

Crédito da foto: Reprodução/Facebook oficial Santos FC

O Santos conheceu, na última quarta-feira (21), seus adversários na fase de grupos da Libertadores 2017: Independiente Santa Fé, Sporting Cristal e o ganhador do jogo três da disputa preliminar.

Após quatro anos fora da competição, o Peixe finalmente tem a chance de conquistar o tetracampeonato, e comandado pelo técnico Dorival Júnior, que teve um papel fundamental para a formação do time de 2011, quando o alvinegro praiano sagrou-se tricampeão das Américas.

LEIA MAIS
MERCADO DA BOLA: SANTOS DEVE RENOVAR COM VANDERLEI APÓS AS FÉRIAS
SANTOS VÊ DIFICULDADES PARA TRAZER DUPLA DO ATLÉTICO NACIONAL
REFORÇO FINANCEIRO FAZ SANTOS FOCAR EM GRANDES CONTRATAÇÕES

“Era tudo o que eu queria. Até porque aquele trabalho (do tri) não foi finalizado por mim e sim por outros profissionais. Fiquei muito feliz com os resultados que o Clube alcançou naquele momento e espero que eu tenha a possibilidade de poder terminar esse trabalho dentro do Santos FC”, declarou ele ao site oficial do Santos.

Além disso, o treinador apontou os principais planos para 2017. “A projeção que fazemos é que a equipe continue numa crescente, buscando um espaço um pouco maior em relação aos anos anteriores, que foi o que aconteceu de 2015 para 2016 e espero que aconteça de 2016 para 2017. Naturalmente teremos muito trabalho pela frente e espero que tudo isso se reverta em ótimos resultados para a nossa equipe”, completou.

 



Jornalista, assessora de imprensa e pós-graduanda em Jornalismo Esportivo e Multimídias. Amante dos esportes desde sempre e apaixonada por futebol inglês.