Libertadores 2017: saiba quanto o Flamengo terá que viajar na fase de grupos

Arte: Matheus Martins Fontes/Torcedores.com

O sorteio da Libertadores 2017 colocou o Flamengo em um grupo bem complicado. Terceiro colocado do Campeonato Brasileiro, o clube da Gávea retorna ao torneio após três anos de ausência e irá encontrar o San Lorenzo, da Argentina, a Universidad Católica, do Chile, além de um time que virá das disputas eliminatórias. O Atlético-PR é o mais provável dos concorrentes.

LEIA TAMBÉM:
Retrospectiva 2016: relembre os melhores momentos do Flamengo na temporada
Veja as datas e horários dos jogos do Flamengo na Libertadores-17

Veja 5 presentes de Natal que o torcedor do Flamengo gostaria de receber

Tanto San Lorenzo e Católica já cruzaram o caminho do Flamengo em competições continentais e as lembranças mais recentes não foram das mais agradáveis para o time brasileiro. Ambos vivem bons momentos nos Campeonatos Argentino e Chileno, porém são adversários que não vão exigir um grande deslocamento por parte dos cariocas, que, em 2016, tiveram que rodar o Brasil por o Maracanã estar fechado para as Olimpíadas e Paralimpíadas do Rio.

DESLOCAMENTO

No caso do San Lorenzo, sua sede é em Buenos Aires, ou seja, o Flamengo terá que percorrer 3.000km para se deslocar do Rio à capital argentina (e mais 3.000km para voltar). Há várias companhias aéreas que fazem voos diretos ou mesmo voos com conexões em outras cidades brasileiras. A duração de voo direto é de mais ou menos 3h20.

Para Santiago, sede da Universidad Católica, o Flamengo terá mais 3.700km (e mais 3.700km para a volta) de viagem. Há voos comerciais diretos saindo do aeroporto Tom Jobim “Galeão” e a duração é de 3h40. Há ainda outras opções, com escala em São Paulo.

HIPÓTESES

Quanto ao terceiro adversário na fase de grupos, há quatro opções: o Atlético-PR, de Curitiba, o Millonários, de Bogotá (Colômbia), o Deportivo Táchira, de San Cristóbal (Venezuela) ou o Deportivo Capiatá, de Capiatá (Paraguai).

A melhor opção no quesito trajeto é obviamente Curitiba, que fica a 850km do Rio. Há voos diretos a capital paranaense, saindo do Santos Dumont (SDU), com duração média de 1h30.

Os piores casos são os trajetos para Bogotá, no caso do Millonários, e San Cristóbal, sede do Táchira. A viagem do Rio a Bogotá dura em média 6h30 em um voo sem escalas. São cerca de 7.755km que separam as cidades.

Para San Cristóbal, a distância é praticamente a mesma que para Bogotá – são 7.170km -, porém a delegação do Flamengo deverá pousar na capital Caracas para depois seguir de ônibus a San Cristóbal.

Se for para Capiatá, no Paraguai, a viagem é menos longa. São aproximadamente 1.760km de distância do Rio para a cidade-sede do Deportivo Capiatá. Neste caso, a delegação rubro-negra pegaria voo direto para Assunção e, de lá, seguiria de ônibus a vizinha Capiatá, que fica na região metropolitana da capital paraguaia.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.