Paulistão 2016: O título da superação do Santos

Santos
Crédito da foto: Reprodução Flickr Santos

O Campeonato Paulista de 2016, foi o título da superação do Santos, principalmente na final, que teve de se superar para marcar o toque de bola do Audax, sem contar que Lucas Lima e Ricardo Oliveira jogaram praticamente machucados essa decisão.

A campanha do Santos até a semi final foi tranquila, apesar que com a saída de Marquinhos Gabriel e Geuvânio, o técnico do Peixe sofreu para achar um meia para fazer a função, usou vários atletas, porém apenas no final da primeira fase o treinador achou m Vitor Bueno co substituto ideal.

LEIA MAIS:

BRASILEIRÃO 2016: RELEMBRE O TÍTULO DO PALMEIRAS

O Santos no Paulistão mudou seu estilo de jogo, sendo uma equipe de mais posse de bola e menos de velocidade, fazendo alguns jogos fracos contra times pequenos, mas nos clássicos foi bem: vitória diante do Corinthians e empates contra Palmeiras e São Paulo.

Nas quarta de final, na Vila Belmiro, fez 2 a 0, no São Bento, gols do jovem Vitor Bueno, que mostrava ali a sua qualidade e seu talento. Na semi diante do Palmeias começou o sofrimento e a superação santista: o time jogou muito fez 2 a 0, mas no final do jogo tomou dois gols relâmpagos de Rafael Marques, porém o time se superou e nos pênaltis brilhou a estrela do goleiro Vanderlei. Muitos atletas da equipe do Peixe saíram chorando de campo.

Na final pegou o Audax, time que tinha dado uma cassetada nos rivais São Paulo e Corinthians, a equipe que era comandada por Fernando Diniz, ele priorizava a posse da bola, sem chutão ou ligação direta. Sabendo de tudo isso Dorival foi humilde e jogou fechado explorando os contra-ataques.

No primeiro jogo deu empate, o Audax abriu o placar com o atacante Mike e Ronaldo Mendes que entrou no lugar do meia Lucas Lima machucado deixou tudo igual, levando a decisão para a Vila Belmiro.

Na semana o time tinha muitas dúvidas, com o aproveitamento na final de Lucas Lima e Ricardo Oliveira sendo uma incógnita, mas a dupla se superou e foram para o jogo. Porém o meia santista não aguentou e saiu no inicio da partida. A postura do Peixe foi a mesma, humildade para marcar e velocidade para contra-atacar.

Em um lance que Ricardo Oliveira ganhou dos zagueiros do Audax, ele fez Santos 1 a 0, dando números finais para a grande decisão do Paulistão. Não foi a coquista da técnica, da arte e sim da superação.



Estudante de Jornalismo. Setorista no Torcedores.com do Santos e Botafogo.