Relembre a temporada 2016 de Rafael Nadal

Credito foto: Facebook Oficial Rafael Nadal

Atual número 9 do ranking da ATP, o espanhol Rafael Nadal teve altos e baixos na temporada 2016. Venceu 39 jogos, perdeu 14 vezes e conquistou dois títulos de simples: ATP 500 de Barcelona e Masters 1000 de Monte Carlo, ambos no saibro, a sua superfície predileta. Ficou com o vice-campeonato do ATP 250 de Doha ao perder a decisão para o ex-número 1 Novak Djokovic.

Nadal não foi bem nos Grand Slam em que participou. Foi eliminado logo na estreia do Australian Open para o compatriota Fernando Verdasco. O maior campeão da história de Roland Garros não foi além da terceira rodada em Paris. Parou no compatriota Marcel Granollers. Com lesão no punho direito, o canhoto de Mallorca ficou de fora de Wimbledon. No US Open, ele teve a sua melhor participação em GS em 2016. Foi até as oitavas de final, mas parou no francês Loucas Pouille.

VEJA MAIS:
Djokovic participa de aula de dança e posta para Shakira
Veja os melhores produtos para jogar tênis 

No final do primeiro semestre, Nadal sentiu lesão no punho esquerdo e ficou dois meses fora das quadras. Acelerou a recuperação para disputar os Jogos Olímpicos Rio-2016. Nas simples, perdeu a medalha de bronze para o japonês Kei Nishikori, mas conseguiu o ouro nas duplas ao lado do compatriota Marc López. Dois meses depois, ele conquistou o título do ATP 500 de Pequim ao lado de Pablo Carreno Busta.

No final de outubro, o Touro Miúra voltou a sentir o mesmo problema no punho e anunciou que estava fora da sequência da temporada, perdendo entre tantos torneios o ATP Finals, em Londres. O seu retorno às quadras está marcado para o ATP 250 de Brisbane, em janeiro de 2017.



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)