Retrospectiva 2016: ano ruim do São Paulo passa pela eliminação precoce na Copa do Brasil

Crédito da foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

A Copa do Brasil restou como a última alternativa para o São Paulo ainda ganhar um título em 2016, já que no Paulistão e na Taça Libertadores, o Tricolor fracassou. Para isso, todas as atenções foram voltadas para o Juventude, adversário nas oitavas de final do torneio. Como a equipe paulista havia disputado a Libertadores, entraria direto nessa fase do torneio nacional.

Já com Ricardo Gomes no comando do time, os são-paulinos eram amplos favoritos a vencerem o confronto, mesmo não atravessando boa fase no Brasileirão. O Ju, que brigava pelo acesso na Série C do Campeonato Brasileiro, era o “azarão”, apesar de ter eliminado Coritiba e Paysandu nas etapas anteriores, clubes que estão em divisões acima dos gaúchos.

VEJA MAIS
RETROSPECTIVA 2016: SÃO PAULO FAZ MILAGRE NA 1ª FASE DA LIBERTADORES, MAS CAI PARA CAMPEÃO
RETROSPECTIVA 2016: SÃO PAULO NÃO CONVENCE NO PAULISTÃO E CAI PARA ‘SENSAÇÃO’ AUDAX

No Morumbi, o São Paulo entrou desligado, algo que estranhou torcedores e imprensa. O Juventude, que não tinha nada a ver com isso, se sentiu na serra gaúcha e fez 1 a 0, com Roberson. Nervoso, os mandantes foram para cima e conseguiram empatar no fim da primeira etapa com Chávez. No segundo tempo, após perder várias chances, o Tricolor foi punido aos 28: o mesmo Roberson converteu pênalti e deu a vitória ao Ju, que foi com uma boa vantagem para o duelo da volta.

No Alfredo Jaconi, os paulistas foram para o “tudo ou nada”, literalmente, já que se fosse eliminado, adeus às chances de título na temporada. Por isso, os comandados de Ricardo Gomes pressionaram de todas as formas e perderam diversas chances de gols.

A abertura de placar só ocorreu aos 25 minutos do segundo tempo, com Rodrigo Caio. Na pressão, o time tentou definir a classificação e por pouco não conseguiu. No fim, um suposto pênalti não marcado em um toque de braço poderia definir a sorte são-paulina, porém a arbitragem ignorou. Fim da linha e uma campanha resumida apenas em dois jogos.



Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Foi repórter colaborador e hoje é líder da comunidade de colaboradores juniores, plenos e seniores no site Torcedores.com.