Bruno Soares discorda de parceiro e pede mudanças radicais na Copa Davis

Getty Images

Em entrevista ao jornal “The Telegraph”, o tenista britânico Jamie Murray, irmão de Andy Murray e parceiro de Bruno Soares no circuito de duplas, disse que é contra à mudança do formato de disputa da Copa Davis. O torneio entre equipes é realizado em três dias e os cinco jogos do final de semana são numa melhor de cinco sets.

LEIA TAMBÉM:
“Torcer para o Nishikori não jogar”, brinca Bruno Soares sobre Brasil x Japão na Copa Davis

A Federação Internacional de Tênis (ITF) estuda fazer alterações na competição de forma a deixar o formato bem parecido com a Fed Cup, a “Copa Davis” entre as mulheres. Assim uma ideia é deixar os jogos em melhor de três sets, assim como acontece na maioria dos torneios do calendário, e reduzir os dias de competição de três para dois.

O parceiro de Bruno Soares não aceitou bem a ideia. “Acho que sou da velha geração. Claro que entendo que a parte econômica de hoje em dia, mas às vezes os sonhadores podem pensar que há mais do que isso”, disse Jamie.

Em entrevista exclusiva ao Torcedores.com, Bruno discordou do companheiro de circuito. Para o mineiro de 34 anos, o calendário atual da ATP é implacável e uma alteração no formato é mais do que necessária para a integridade física dos jogadores.

“Hoje jogar a Copa Davis, apesar de um grande orgulho, é extremamente desgastante. É só ver nossa situação – em setembro jogamos o US Open, em Nova York, depois viajamos para o Japão (para a Copa Davis), depois retornamos para o Brasil. Não dá tempo para descansar”, desabafou o atual número 10 do ranking de duplas da entidade.

Apesar de as alterações ainda serem uma ideia embrionária por parte da ITF, Bruno opina de que forma a Copa Davis poderia ser mais aceita pelos jogadores tops.

“A Copa Davis está precisando se reinventar há algum tempo. Sou a favor do formato Copa do Mundo (no futebol). Fazer um evento de duas semanas, onde todo mundo joga junto, com sede variada. Eu acho a melhor ideia, mas reduzir para três sets (nas partidas) e dois dias (de competição) já ajuda os jogadores”, disse Soares.

Exemplos de como a Copa Davis está se tornando incompatível à programação dos jogadores tops são vários. Neste final de semana, por exemplo, Andy Murray, Rafael Nadal, Gael Monfils, Jo-Wilfried Tsonga e os irmãos Bob e Mike Bryan foram ausências em confrontos pelo torneio.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.