Jogadores do Borussia estão em choque, diz dirigente do clube

Borussia Dortmund
Reprodução/Facebook Oficial Borussia Dortmund

O atentado ocorrido com o ônibus que transportava a equipe do Borussia Dortmund para a partida contra o Monaco, nesta terça (11) pela Liga dos Campeões da Uefa, chocou o mundo do futebol. O ato causou ferimentos em um dos jogadores do clube, o zagueiro Marc Bartra.

O CEO do time alemão, Hans-Joachim Watzke, falou sobre o assunto à imprensa alemã e disse que os jogadores do time da Vestfália estão ‘em choque’ com as explosões, que ocorreram assim que a equipe deixou o hotel para a partida contra os franceses.

LEIA MAIS

APÓS ADIAMENTO DE JOGO, DORTMUND CRIA REDE PARA AJUDAR TORCEDORES DO MONACO

“Eles estão completamente em choque. Nós não falamos com eles sobre isso. Eles ficaram no hotel logo depois, Não quero dar detalhes sobre o outro planejamento. Estamos todos juntos e decidiremos amanhã sobre o que iremos fazer. Se eles quiserem outro hotel, teremos que procurar um”, declarou Watzke de acordo com a revista Kicker.

O jogo foi remarcado para quarta-feira (12), ás 13h45. O dirigente do Borussia afirmou que, apesar dos jogadores ainda se sentirem assustados com o incidente, o jogo não poderá ter uma outra data por falta de espaço no calendário para isto.

“Tecnicamente é possível deles atuarem. A questão é que os jogadores estão abalados, mas o que é que podemos fazer? Esta é nossa missão e temos que cumpri-la. Estou pedindo a compreensão de todos porque não tinha alternativa para nós. O calendário é apertado, simplesmente não havia nenhuma outra data disponível. Então, é o que temos”, explicou Watzke.

(Crédito da foto: Reprodução/Facebook Oficial Borussia Dortmund)