Jorginho relembra divergência com Rodrigo e esclarece polêmica; entenda

jorginho
Foto: Reprodução/ESPN

Nesta terça-feira, o ex-técnico do Vasco Jorginho participou do programa Bola da Vez, da Espn. O treinador falou sobre os atritos que teve com Rodrigo, quando ainda comandava a equipe cruzmaltina.

Jorginho deu detalhes de como foi a situação e fez questão de esclarecer como ela foi resolvida. Na época, os dois, treinador e capitão do Vasco, estavam se preparando para partida de ida, válida pelas oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Santos. Nela, o Peixe saiu com a vitória por 3 a 1.

LEIA MAIS

A BRUXA ESTÁ SOLTA! CRUZEIRO PODE TER 5 DESFALQUES EM CONFRONTO CONTRA O SÃO PAULO

MICHEL BASTOS RELEMBRA INSULTOS EM REDES SOCIAIS E AGRADECE APOIO DE PALMEIRENSES

BRASILEIRO DO PEÑAROL DESTACA REAÇÃO DE COMPANHEIROS A “TAPA NA CARA DE URUGUAIO”, DE FELIPE MELO

EX-TÉCNICO DO VASCO, JORGINHO COMPARA DOUGLAS A XODÓ DE TITE NA SELEÇÃO BRASILEIRA

A confusão se deu por conta de uma bronca que Rodrigo teria dado a Jordi, goleiro do Vasco. O capitão teria criticado o arqueiro e exigido que o preparador Fábio Tepedino cobrasse mais. Vendo isso, Jorginho exigiu que o zagueiro parasse, porém ele não gostou da repreensão do treinador e acabou abandonando o treino. O ex-técnico cruzmaltino admitiu que Rodrigo ligou para ele e pediu desculpas.

“O Rodrigo mesmo falou: que era meio matuto, esse cara às vezes difícil; mas ele me ligou e falou: “professor, se de alguma forma eu te prejudiquei em algum momento, em alguma postura minha, você me desculpa”. A gente conversou e ficou tudo certo. A gente conversou sobre isso já. Está tudo tranquilo”, disse.

Jorginho fez questão de esclarecer que os dois resolveram a situação, tanto entre eles, quanto com a diretoria. O treinador também mostrou que aquela foi uma situação momentânea, e desejou boa sorte ao zagueiro. Enquanto Rodrigo continua no Vasco, o técnico foi demitido no final de novembro, após cerca de um ano e meio comandando o clube:

“São passagens que a gente tem, tivemos uma discussão dentro de campo, que eu não gostaria de forma alguma chamar essa atenção de um membro da comissão técnica. São situações que acontecem, o treinador, como líder daquele grupo, ele precisa tomar uma posição. Então, conversamos com a diretoria naquela oportunidade e ficou resolvido. Passou, eu desejo todo sucesso para o Rodrigo”.