OPINIÃO: Chapecoense mostra força da reconstrução com título

Reprodução/Flickr Chapecoense

Há pouco mais de quatro meses, acontecia o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, que vitimou 71 pessoas, entre elas jogadores, membros da comissão técnica e dirigentes. As dúvidas a respeito da reconstrução do clube era gigantescas, um trabalho que vinha muito bem teria que recomeçar praticamente do zero.

A equipe pôde comemorar o primeiro título de sua “nova vida” neste sábado (15), quando derrotou o Joinville por 2×0 e conquistou a Taça Sandro Pallaoro, homenagem ao ex-presidente da Chape, falecido na tragédia, que equivale ao segundo turno do Campeonato Catarinense.

LEIA MAIS:
VAGNER MANCINI VALORIZA TÍTULO DO SEGUNDO TURNO CATARINENSE: ‘COM TRABALHO, VOCÊ PODE CHEGAR’

Obviamente não podemos criar falsas expectativas devido ao título, ainda mais por se tratar de um estadual e com adversários de qualidade técnica bastante questionável. No entanto, o caneco serve para dar moral e mostrar a força da reconstrução da Chapecoense nesse momento.

É preciso elogiar o trabalho feito por Vagner Mancini. Muitas vezes questionado por alguns torcedores (aparentavam não ter dimensão da tragédia e da reconstrução) e com alguns resultados questionáveis, o treinador encontrou esquema tático ideal, deu “cara” ao time e, aos poucos, supera qualquer desconfiança.

A Chapecoense sempre foi conhecida por sua boa gestão e nos últimos anos vinha se destacando dentro de campo. A reconstrução fica evidenciada com esse título do segundo turno do Catarinense, com a vantagem adquirida no primeiro jogo da Recopa diante do Atlético Nacional, com a primeira vitória na Libertadores, etc. O caminho ainda é longo, o Brasileirão será a “prova de fogo”, mas o Verdão do Oeste parece estar no caminho certo.