Em jogo eletrizante no segundo tempo, Palmeiras vence o Peñarol com gol aos 54 minutos

Palmeiras
Cesar Greco / Ag. Palmeiras

Atuando em casa contra o Peñarol, o Palmeiras sofreu e muito, mas conquistou sua segunda vitória na Copa Libertadores da América de 2017. Após sair atrás do marcador, virar e sofrer o empate, o Verdão conquistou os três pontos com um gol de Fabiano, aos 54 minutos do segundo tempo.

Com o resultado, a equipe alviverde assumiu a primeira posição do Grupo 05 com 7 pontos. Na segunda posição está o Jorge Wilstermann, que chegou aos seis pontos após vencer o Atlético Tucumán, na última terça-feira (11).

LEIA MAIS:

“A MULHER DELE DEVE TER TRAÍDO COM UM NEGÃO”, DIZ FELIPE MELO SOBRE RACISMO; ASSISTA

INTERNACIONAL X CORINTHIANS: ASSISTA AOS GOLS DA PARTIDA DA COPA DO BRASIL

FLAMENGO X ATLÉTICO-PR: ASSISTA AOS GOLS DA PARTIDA DA LIBERTADORES

O jogo iniciou bastante físico e nervoso, com muitas disputas de bolas, faltas e discussões entre os jogadores. Sem conseguir colocar a bola no chão, o Palmeiras pouco criou e viu seus jogadores ‘entrarem no jogo’ do Peñarol, reclamando demais e quase sendo dominados pelos uruguaios nos primeiros 45 minutos.

A primeira boa chance da partida, no entanto, foi do Verdão. Após passe de Guerra, Tchê Tchê, de dentro da área, finalizou para defesa de Guruceaga, aos nove minutos.

Aos 31’, o time uruguaio, que ainda não havia criado perigo, tirou o primeiro zero do placar. Após cruzamento de escanteio do lado direito, Gabriel Arias subiu livre e testou para o fundo da rede de Fernando Prass.

O Peñarol esteve muito perto de aumentar o marcador aos 38’. Primeiro, Affonso ficou cara a cara com Prass e ficou no goleiro do Verdão. Após, Arias disputou no alto com Mina, próximo da linha do gol, e acabou fazendo falta.

Após o ‘baque’ do gol e vários momentos em que não conseguiu fazer, praticamente nada, o Palmeiras reagiu, melhorou na partida, começou a colocar a bola no chão e terminou a primeira etapa pressionando. No último lance, Dudu cobrou falta da entrada da área e mandou a bola rente ao travessão uruguaio.

Logo no inicio do segundo tempo, o Palmeiras foi para a blitz ofensiva em busca do gol de empate. Com menos de um minuto, Borja saiu na frente de Guruceaga e perdeu boa oportunidade. No lance seguinte, depois de cabeceio de Edu Dracena, a bola sobrou para Willian, livre, apenas empurrar para as redes.

Concentrado e fazendo seu jogo de costume, ou seja, colocando a bola no chão, o Verdão virou o jogo aos 5 minutos. Após cobrança de lateral e desviou de cabeça de Borja, Guerra avançou com a bola dominada e rolou para Dudu chutar para marcar o gol do 2×1.

O que já estava bom para o Palmeiras poderia ter ficado ainda melhor quando aos 9′, quando Dudu foi empurrado na área. Pênalti. No entanto, Borja cobrou e mandou para fora. O camisa 12 do Verdão voltou a parar em Guruceaga, aos 12’. O Verdão ainda teve outras duas grandes oportunidades aos 28′, quando Michel Bastos parou no goleiro e o zagueiro adversário tirou, de cima da linha, uma tentativa de Tchê Tchê.

O balde d’água fria para o torcedor palmeirense veio aos 30 minutos. Depois de cabeceio de Quintana, Gastón Rodriguez ficou sozinho para recolocar a igualdade no placar.

Na sequência do gol de empate, Willian desperdiçou a melhor oportunidade da partida. Mesmo depois de passar pelo goleiro uruguaio, o atacante finalizou mal e acertou o travessão.

Nos acréscimos, a partida ficou confusa de vez. Após uma falta marcada para o Palmeiras, o árbitro Roddy Zambrano se atrapalhou, atrasou o recomeço da partida, e, ainda, expulsou o camisa 7 Dudu por reclamação.

O gol da vitória saiu apenas aos CINQUENTA E QUATRO minutos, quando Michel Bastos cruzou na área e Fabiano testou para o fundo das redes.

Ficha técnica de Palmeiras x Peñarol:

Dia: 12/04/2017 – quarta-feira

Horário: 21h45min (de Brasília)

Local: Allianz Parque

Público: 38.483

Renda: R$ 2.582.842,67

Árbitro: Roddy Zambrano (EQU)

Assistentes: Luis Vera (EQU) e Juan C. Macias (EQU)

Palmeiras: Fernando Prass; Fabiano, Yerry Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Felipe Melo (Thiago Santos); Willian, Tchê Tchê, Guerra (Keno) e Dudu; Borja (Michel Bastos).

Peñarol: Gastón Guruceaga; Petryk, Quintana, Ramón Arias e Hernández; Nández, Novick (Gastón Rodriguez), Pereira e Cristian Rodríguez; Affonso (Perg) e Junior Arias (Ángel Rodríguez).



Estudante do 8º semestre de jornalismo e amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Atlético-MG e Futebol Feminino.