Relembre a trajetória política de Roberto Dinamite no Vasco

Foto: Reprodução/Flickr oficial do Vasco

Em 13 de abril de 1954, nascia o maior ídolo do Vasco como jogador de futebol. O título se dá por muitos apaixonados pelo clube e pelo atleta que foi Carlos Roberto de Oliveira, mais conhecido como Roberto Dinamite, que completa 63 anos de vida no dia de hoje. O garoto que surgiu na base do Vasco conquistou fãs pelo mundo inteiro com seu futebol ‘explosivo’. Mas a vida de Dinamite no Clube da Colina não foi somente de alegrias. Sua passagem como dirigente do clube não serviu para ser lembrada e muitos torcedores não vêem mais no ex-atacante a imagem de ídolo soberano. Um fracasso? O Torcedores.com relembra a trajetória política de Roberto Dinamite no Gigante da Colina.

LEIA MAIS:
VASCO X BOTAFOGO: VEJA TODAS AS INFORMAÇÕES DE INGRESSOS PARA O JOGO
LEANDRÃO É DEVOLVIDO AO VASCO, MAS TEM FUTURO INDEFINIDO
VASCO EMITE COMUNICADO IMPORTANTE PARA SEUS SÓCIOS

Roberto Dinamite talvez tenha sido o maior rival político de Eurico Miranda, presidente do Vasco nos períodos 2001-2008 e 2014-atualmente. Tudo começou após uma expulsão polêmica do ex-atacante artilheiro e seu filho da Tribuna de Honra de São Januário, estádio do Vasco. A atitude de Eurico, que era o presidente na época, não foi bem-vinda diante dos torcedores, pois afrontou a até então intocável figura de Dinamite, culminando na ascensão da imagem de Roberto, conduzida pela destruição da popularidade de Eurico.

Roberto Dinamite obteve o apoio do MUV (Movimento Unido Vascaíno, criado para ser opositor de Eurico Miranda). Foi derrotado em duas eleições cercadas de acusações de fraude (até sócios já falecidos votaram na reeleição de Eurico). Entretanto, a segunda eleição, em 2006, acabou cancelada pela justiça por tantas irregularidades constatadas. Em 2008, foram declaradas novas eleições para a presidência do Vasco. Desta vez, a chapa de Dinamite conseguiu a vitória e a formação do Conselho Deliberativo do clube, em 21 de junho de 2008. Eurico Miranda decidiu não participar do novo pleito. Em 28 de junho de 2008, com participação de vascaínos ilustres antes afastados do clube e apoio de grande parte da torcida, Roberto Dinamite foi eleito presidente do Club de Regatas Vasco da Gama, sendo ainda reeleito em 2011 para um novo mandato.

Como presidente do Vasco, Dinamite não teve sucesso. Logo em seu primeiro ano de mandato, levou o clube ao seu primeiro rebaixamento na história, subindo com o título da segunda divisão no ano seguinte. Em 2010, o Vasco seria apenas décimo primeiro na tabela do Brasileirão. 2011 foi um ano sublime de Dinamite à frente do clube. Campeão da Copa do Brasil e vice brasileiro, com vaga garantida para a Libertadores de 2012. Na competição, foi eliminado nas quartas de final para o Corinthians (quem não se lembra do gol perdido por Diego Souza?!), e, no mesmo ano, foi quinto colocado na tabela do Campeonato Brasileiro. Era o ensaio de uma volta do clube aos seus bons tempos, porém, em 2013, uma tragédia. o Vasco fez um ano terrível e caiu novamente para a Série B, acabando de vez com a possibilidade de reeleição por parte de Dinamite para um terceiro mandato, nas eleições do ano seguinte – que foram vencidas por Eurico Miranda, que volta ao clube.

Roberto Dinamite também fez carreira política fora de São Januário, sendo eleito vereador da Cidade Maravilhosa, em 1992 – pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) – e deputado estadual pelo Rio, em 1994 – pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) – sendo reeleito para o cargo por quatro vezes consecutivas (1998, 2002, 2006 e 2010). Após sair da presidência do Vasco, Dinamite não conseguiu mais seguir a carreira de deputado, sendo derrotado nas eleições de 2014. Se candidatou ao cargo de vereador pelo partido Solidariedade (SD) em 2016, mas também não foi eleito. Ao Extra, Roberto afirmou que sua carreira política sofreu um desgaste por causa da época como presidente do Vasco.



Igor Calazans é um futuro jornalista por formação que ama futebol, Fórmula 1 e de dar pitadas em outros esportes.