Santos x Ponte Preta: Notas dos jogadores

Fonte: Site Oficial do Santos

Santos e Ponte Preta fizeram um jogo bem disputado. Se faltou um pouco de técnica, sobrou disposição. Confira as notas dos Jogadores:

Vanderlei: Nota 6. Pouco exigido, só teve trabalho em uma falta de Ravanelli no segundo tempo.

Zeca: Nota 3. Poderia sair como herói com seu chute na trave, mas no geral foi horrível errando praticamente tudo. Se limitou a vibrar com cortes pela lateral.

Lucas Veríssimo: Nota 5. Foi bem em alguns cortes providenciais mas da calafrios ao sair jogando.

David Braz: Nota 5. De herói com um golaço a vilão perdendo o pênalti. Na zaga não teve muito trabalho e quando teve não complicou.

Fonte: Site oficial santosfc.com.br

 

Vitor Ferraz: Nota 4. Dúvida para o jogo era melhor ter dado chance a um companheiro do que mostrar seu feijão com arroz abaixo da média deste ano.

Renato: Nota 4. O que foi o melhor jogador de Santos em 2016 está longe de seu melhor futebol. Idade pesando, tempo parado com a lesão? Só o tempo dirá.

Thiago Maia: Nota 6. Voluntarioso, ganhou quase todas as divididas, se apresentou com vontade ao ataque.

Lucas Lima: Nota 3. Apagadíssimo, sumido por algum tempo do jogo. Longe de ser o jogador que um dia foi parar na seleção.

Bruno Henrique: Nota 6. Melhor jogador do ataque, conseguiu boas jogadas, pecou em finalizações. Infelizmente saiu com caimbras.

Ricardo Oliveira: Nota 3. Jogando com o nome, levou vantagem no primeiro lance o que deu certa esperança ao torcedor santista. Depois voltou a repetir as péssimas atuações do campeonato.

Vitor Bueno: Nota 4. Até fez algumas jogadas de efeito mas com efetividade zero. Alterna grandes lances com participações bizarras. Podia ser a noite da redenção, mas continuou devendo e muito.

Substitutos ficam sem notas, mas com comentários.
Kaike: Teve meia hora pra mostrar algo, mas de novo fez. É melhor no twitter.
Copete: Deu um voleio bonito aos 46. Mas se enrola muito com a bola.
Jean Mota: Pouco tempo, pouco produziu.

Dorival Junior: Nota 4. Conseguiu que o time fizesse a pressão necessária pra abrir o marcador. Mas insistiu com peças que não estão rendendo: Vitor Ferraz, Zeca, Vitor Bueno e Ricardo Oliveira. Demorou para mexer, e assim o fez por necessidade.

PONTE PRETA

Aranha: Nota 7. Não comprometeu, fez boas intervenções e foi o herói do jogo.

Nino Paraíba: Nota 5. Saiu machucado mas sua correria enquanto teve em campo vinha levando vantagem sobre Zeca.

Marllon: Nota 6. Zagueiro seguro, não se complicou.

Yago: Nota 6. vide Marllon.

Reynaldo: Nota 5. Discreto, limitou se a defender.

Jadson: Nota 4. Não conseguiu abastecer o ataque.

Elton: Nota 5. As vezes temerário, as vezes no tempo certo. Um leão no meio de campo.

Wendel: Nota 5. Experiente, sabe jogar. Leva tranquilidade aos demais.

Lucca: Nota 3. sem chances nada fez, pouco contribuiu e foi sacado.

Willian Pottker: Nota 5, se não tão efetivo, foi muito participativo.

Clayson: Nota 6, foi o jogador do ataque que mais infernizou nos raros momentos da macaca no campo adversário.

Substitutos:
Jefferson: Entrou no lugar do Nilo Paraiba e matou uma das válvulas de escape da Ponte.
Ravanelli: Ponte melhorou muito depois de sua entrada. Conseguiu ficar mais tempo com a bola no ataque.
Naldo: Pouco participativo

Gilson Kleina: Nota 6, armou o time para isso, abdicando do ataque por bastante tempo do jogo.



Adair Dias, o Zadá, é engenheiro, fanático por esportes. Quando não está trabalhando ou cuidando das filhas, certamente está fazendo algo relacionado com eles.