Sidão revela que jogou com dores nas costas: “prejudicou”

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Sidão chegou ao São Paulo no início da temporada por indicação do técnico Rogério Ceni e para tomar conta da meta são paulina. No entanto, o goleiro acabou falhando mais que o esperado e revelou que dores nas costas atrapalharam seu desempenho nas partidas.

“Tive uma lombalgia e fiz dois jogos com dores nas costas, treinando com dores. Isso prejudicou, meu desempenho já não era o mesmo e não tive mais como arrastar essa dor que estava me limitando. Resolvemos parar e fazer o tratamento adequado para zerar e voltar melhor”, disse o goleiro em entrevista ao GloboEsporte.com.

LEIA MAIS:
RELEMBRE A ÚLTIMA VEZ QUE SÃO PAULO X CRUZEIRO SE ENCONTRARAM EM UM MATA-MATA

“Era uma dor na região lombar que limitava o movimento do tronco para frente. Abaixar o tronco em direção ao solo me doía as costas. Para chutes e saltos eu não sentia tanto. Agora, graças a Deus, zero, estou sem dor nenhuma, podendo trabalhar legal”, completou.

A última vez que Sidão esteve em campo pelo São Paulo foi há 37 dias, depois disso ele passou a sofrer com uma lombalgia e viu o então considerado terceiro goleiro, Renan Ribeiro, receber oportunidade como titular, ter boas atuações e não deixar mais a equipe, justamente em momento no qual o setor defensivo do Tricolor começa a encontrar um equilíbrio e não sofre gols. “O time conseguiu esse equilíbrio, nós falávamos que isso iria se ajustar com o tempo”, afirmou.

O São Paulo entra em campo na próxima quinta-feira (13), diante do Cruzeiro, às 21h30 (de Brasília), em partida de ida válida pela quarta fase da Copa do Brasil, no estádio do Morumbi. Depois, no domingo (16), recebe o Corinthians, também em casa, às 19h (de Brasília), pelo primeiro jogo das semifinais do Campeonato Paulista.