Uma noite de Libertadores na Arena: churrasco, dúvida “errada” e cochilo em campo

Guaraní x GrDeportes Iquique x Grêmioêmio
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

O céu de Porto Alegre começava a escurecer quando a reportagem do Torcedores.com chegou aos arredores da Arena, nesta terça-feira, para a primeira partida do Grêmio em casa pela Libertadores de 2017. Por volta de 19h, o movimento era baixo nas ruas que dão acesso ao estádio e os ambulantes faziam os últimos ajustes nas suas mercadorias, mas algo já era possível de sentir no ar mesmo faltando quase três horas para a bola rolar: o cheiro de churrasco.

Movimento baixo por volta de 19h na Arena

Comida típica do Rio Grande do Sul, o “churrasquinho” faz sucesso tanto na Arena quanto no Beira-Rio. É a principal opção de refeição nas barraquinhas de ambulantes que circundam o estádio e custam, em média, R$ 5,00. Mas o churrasco típico, daquele de espeto afundado na churrasqueira e carvão em brasa, também é marca registrada na casa gremista. Muitos torcedores optam por ir cedo ao estádio em dias jogos para assar uma carne nos bares locais e confraternizar com outros tricolores.

Além do churrasco, a reportagem contou no mínimo 30 ambulantes entre venda de camisetas do clube, bandeiras, rádios de pilha e bebidas. No início de março, no jogo em que a Arena teve o pior público de sua história, um 1×1 entre Grêmio e Ceará pela Primeira Liga, o número de vendedores de rua era no máximo a metade disso. A constatação que se faz é que a atraente Libertadores movimenta o comércio paralelo da Arena.

Zona mista se surpreende com a ausência de Geromel

Com o horário da partida entre Grêmio e Iquique se aproximando, os jornalistas – incluindo este que vos escreve – começaram a se posicionar na espaçosa zona mista da Arena para darem seus boletins trazendo as últimas novidades do tricolor. Uma única dúvida recaía sobre os profissionais de imprensa: a presença do capitão Maicon em campo.

O volante vinha sentido dores no joelho esquerdo por conta de uma pancada e foi desfalque no último sábado, quando o Grêmio aplicou 5×0 no Veranópolis pela partida de volta das quartas de final do Gauchão. Com um asterisco em cima do nome do volante, a escalação gremista estava na ponta da língua dos repórteres. Mas…

Por volta das 21h, quando saiu oficialmente a escalação dos donos da casa, a surpresa não foi a confirmação do capitão Maicon, mas a ausência do zagueiro Pedro Geromel, que acabou poupado por dores musculares.

“Ele sentiu uma dor muscular na região anterior. Conversamos com o Renato e optamos em preservá-lo. Não é (uma lesão) importante. Teremos vários jogos decisivos. Não era importante arriscar”, revelou o médico Márcio Dornelles, após a partida, destacando que Geromel deve atuar no próximo domingo contra o Novo Hamburgo, na Arena, pela ida da semifinal do estadual.

Um Grêmio no primeiro tempo e outro no segundo

Testemunhado por 30.343 torcedores, o Grêmio encantou no primeiro tempo. Com rápidas tabelas, infiltrações e arremates precisos, o tricolor logo mostrou sua força como mandante ao Deportes Iquique, líder do Campeonato Chileno, absolutamente atordoado tamanha a intensidade do oponente. Luan, duas vezes, e Bolaños, fizeram os gols da vitória parcial gremista por 3×0 na primeira etapa.

Só que na sequência, nas palavras do próprio comandante gremista Renato Gaúcho, o time “dormiu”. E o cochilo quase custou cara. Aquele 3×0 que cheirava a goleada virou um 3×2 perigoso, que esteve perto de tirar pontos importantes e que pareciam já entregues ao tricolor em função da primeira etapa.

Dois Grêmios distintos contra o Iquique – Foto: Lucas Uebel/Grêmio

“No segundo tempo, deu o soninho que deu no Gre-Nal e quase deixamos escapar o resultado. Mas não se preocupem. O puxão de orelhas já foi fado. Que sirva de lição. Não se repita nos próximos jogos. No mais, falarei ao meu grupo. E ganhamos, por mais que seja no sufoco. É que nem mulher grávida. Gosta de sofrer. O puxão de orelha a mais será entre o grupo e eu”, confessou Renato após a partida.

Com seis pontos em seis disputados, o Grêmio lidera o Grupo 8 da Libertadores e aguarda a partida de amanhã entre Guaraní e Zamora para ver como ficará a composição da chave ao final da rodada. No próximo dia 20, quinta-feira que vem, o time de Renato Gaúcho vai ao Paraguai encarar o Guaraní. Pelo torneio continental, o tricolor só volta a atuar na Arena no dia 27, contra o mesmo Guaraní.

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.