Muguruza arrasa, dá ‘pneu’ em Venus e é campeã de Wimbledon

Foto: AELTC/Joel Marklund/Divulgação

O que era no primeiro set um jogo parelho logo, em questão de minutos, se transformou em uma “barbada” para a espanhola Garbiñe Muguruza. Neste sábado, a atual número 15 do ranking mundial conquistou pela primeira vez o torneio de Wimbledon ao bater a norte-americana Venus Williams, 11ª do mundo, por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/0, em 1h17 de jogo.

No set inicial, a veterana Venus, que representou muito bem a família Williams já que a irmã Serena se ausentou por estar grávida, chegou a ter dois set points no 4/5, mas Muguruza salvou ambos com muita agressividade. Daí para frente, a espanhola ganhou mais oito games para levantar o segundo título de Grand Slam em sua carreira – tinha vencido Roland Garros, em 2016.

Para Muguruza, vencer Venus foi muito especial, já que se torna agora a única jogadora na história a bater as irmãs Williams em finais de Grand Slam – Garbiñe levantou a taça em Roland Garros depois de ganhar de Serena no ano passado.

“Para mim é muito especial jogar contra Venus, porque quando era criança, estava vendo essas finais com ela jogando. Então significa muito para mim, e também por ter perdido a final há dois anos. É um sonho que poucos podem concretizar”, celebrou Muguruza após o jogo.

Muguruza se tornou a segunda espanhola a vencer na grama de Wimbledon, repetindo um feito que apenas Conchita Martínez havia conseguido, levantando a taça em 1994. Curiosamente, foi ela uma das responsáveis pela conquista da compatriota de 23 anos, participando da equipe da campeã deste ano.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.