Rafael Moura revela sonho com a camisa do Atlético: “Torcedor também quer”

Rafael Moura
TV GALO

Um torcedor dentro de campo. Assim é possível resumir o que representa Rafael Moura para a coletividade atleticana. Revelado pelo alvinegro das Minas Gerais, o atacante de 34 anos é para muitos aquele modelo de jogador que “sente” como ninguém as derrotas e sabe qual a cobrança maior de quem apenas está nas arquibancadas.

Com a contrato perto do fim, Rafael Moura não esconde que sua vontade é, além de renovar o seu vínculo, mas sim também encerrar a sua carreira no Galo. Em entrevista ao jornal O TEMPO, “He-Man”, se diz tranquilo quanto a isso e se mostra compreensivo por se tratar de um “ano político”.

LEIA MAIS:

RAFAEL MOURA DIZ QUE O TIME NÃO TEM A CARACTERÍSTICA DO ATLÉTICO E “CUTUCA” DIRETORIA
ATLÉTICO-MG PODE ENTRAR NO G6 NA PRÓXIMA RODADA; VEJA COMBINAÇÃO DE RESULTADOS
PRESIDENTE DO CONSELHO DO ATLÉTICO IRONIZA QUEDA DO CRUZEIRO NA PRIMEIRA LIGA

É muito difícil você ficar fazendo lobby e pedindo por renovação, mas eu sempre deixei muito claro isso (o desejo de encerrar a carreira no Galo). Deixamos muito próximo do final do contrato para resolver isso (sobre a renovação). Eu entendo demais porque é um ano político, teve a morte do Maluf, que era um cara que ia fazer essa renovação. Mas eu estou muito tranquilo. É continuar trabalhando, me dedicando nos treinamentos e nos jogos porque essa renovação tem tudo pra acontecer naturalmente. O objetivo é parar no Atlético, poder ficar perto da minha família, conquistar os títulos. Esse é o objetivo. Seria maravilhoso. Mas o futebol muda tudo muito rápido,  eu tenho que estar preparado para qualquer coisa e deixar bem à vontade o Atlético para tomar a decisão que ele quiser, mesmo sendo essa a minha maior vontade“.

Atleticano declarado, Rafael revela desejo de ser Campeão Brasileiro pelo clube do coração. “Quando eu voltei, queria ganhar muito um campeonato de expressão. Como atleticano, uma coisa que nos incomoda muito é a gozação do nosso rival de que a gente não tem bicampeonato. Isso incomoda bastante. Ganhar o Brasileiro seria maravilhoso, pois desde 1971, a gente não conquista essa competição. A Copa do Brasil e a Libertadores o clube ganhou recentemente. Não que a gente não queira ganhar essas competições. A gente quer também, mas o sonho do torcedor e do Atlético é conquistar o Brasileiro, pois tem muito tempo que estamos na fila. Então, esse é o meu grande sonho também”, destaca.

Sobre o respeito que recebe da “Massa”, Rafael agradece e aponta para suas características como fundamentais para o reconhecimento.

Muito bacana. O torcedor fala que eu sou um torcedor em campo. Mas eu já falei várias vezes que isso não me credencia a nada, porque senão qualquer torcedor que estivesse na arquibancada poderia jogar também. É uma responsabilidade até maior porque é o time do meu coração. Então, eu tenho que medir certas coisas para não passar dos limites com os meus companheiros, não colocar a emoção na frente da razão. Por mais que eu queira fazer algumas coisas diferentes em alguns momentos, ter esse equilíbrio, essa experiência que eu tenho hoje tem dado muito certo, principalmente com o carinho do torcedor. E ele reconhece, porque sou um cara que luta, que não tem bola perdida. Mas eu não fui protegido em hora nenhuma quando teve cobrança. O torcedor me cobrou também. Eu entendi que também precisava melhorar e isso me fez crescer”, finaliza.

VEJA TAMBÉM:

OPINIÃO: 5 ÓTIMOS ATACANTES QUE O ATLÉTICO PODERIA CONTRATAR EM 2018
OPINIÃO: 5 ZAGUEIROS QUE O ATLÉTICO PODERIA CONTRATAR EM 2018