Modesto promete montar “esquadrão” para Santos ser tetra da Libertadores

Santos
Reprodução/Flickr Santos Futebol Clube

O atual presidente, Modesto Roma, é o primeiro dos candidatos à presidência do Peixe entrevistados pelo Torcedores.com. Ele prometeu que, se eleito, montará um “esquadrão” para a equipe conquistar os principais títulos de 2018.

“Hoje, olhando para o futuro, temos muita esperança e convicção de que o nosso time irá ser muito forte. Vamos montar um esquadrão porque a casa está em ordem. E temos umas novidades muito interessantes para o Santos continuar gigante. Essa não é uma promessa. É uma dívida enorme que temos com a nossa torcida. E essa dívida será quitada como foram todas as outras que herdamos”, explicou o atual mandatário.

“Peço aos associados que creiam nisso. Vamos montar um esquadrão forte para sermos muito fortes em todos os torneios que participarmos. Juntos, nós e os associados que acreditarem em nossas ideias e ações, vamos construir um Santos ainda mais gigante”, complementou.

A eleição para definir o presidente do Santos no próximo triênio (2018, 2019 e 2020) acontecerá no dia 9 de dezembro. Além de Modesto, disputam o pleito Nabil Khaznadar, José Carlos Peres e Andrés Rueda.

LEIA MAIS:
CONFIRA AS DATAS DAS ENTREVISTAS COM OS OUTROS CANDIDATOS

Confira a entrevista na íntegra com Modesto Roma

Torcedores.com: Por que você é o mais preparado para comandar o Santos?
Modesto Roma: Para administrar o Santos não basta apenas ser Santos. Existem os que nascem Santos e que, com certeza, morrerão Santos. Mas nem todos vivem o Santos. Conhecer o clube e o mercado do futebol são dois itens primordiais para ser um bom presidente. Não vejo essa vivência nos outros candidatos que hoje buscam presidir o maior clube do mundo. No passado recente do Santos já vimos o quanto é dolosa uma gestão de pessoas que nunca viveram o clube. Nossa administração sofreu com isso, tendo que pagar pelos erros das gestões passadas. Erros que poderiam ser evitados se os presidentes de outrora conhecessem o clube e o mercado. O microfone e o papel aceitam tudo. Mas a prática é diferente. O associado do Santos não pode se iludir novamente com ideias fantasiosas, como mudar a sede do clube para fora da cidade de Santos, conquistar facilmente 100 mil sócios ou então colocar o futebol feminino para jogar na Liga Norte-Americana. São promessas que são feitas e já foram feitas no passado por essas pessoas que desconhecem o clube e levam os sócios a essas aventuras dignas da criatividade de gênios hollywoodianos, como Steve Spielberg e George Lucas. O associado do Santos já sofreu demais com sonhos irreais e oportunistas. Falas eleitoreiras. O sonho maior do torcedor é a terceira estrela. Depois, a quarta, a quinta, a sexta… O sonho é voltarmos aos tempos de maior time do mundo. Isso é o que busco e tenho certeza que é o sonho maior dos associados do Santos. Eu acredito nisso. Dizem que sonho que se sonha só é um sonho que se sonha só. Já um sonho que se sonha junto, esse sim, pode virar realidade. Por isso, conclamo os sócios a sonharem conosco para juntos realizarmos essa proeza. Acho factível, pois vi isso de perto ainda menino, quando meu pai e o Athié Jorge Coury montaram na Vila um esquadrão histórico e inesquecível, com nomes do quilate de Gylmar, Lima, Mauro Ramos, Zito, Dorval Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe, entre outros craques. Convivi com todas as gerações de Meninos da Vila. Todas vitoriosas. A história do Santos, que quem vive na Vila conhece, mostra que é factível buscarmos com afinco esse sonho.

Tema 1: Atual elenco
Torcedores.com: Como você vê o atual grupo de jogadores do Santos? Precisa de muitas mudanças? Que mudanças pretende fazer?
Modesto Roma: Nós conseguimos manter um elenco competitivo e com baixo custo, se compararmos com outros grandes clubes que investiram pesado. Nosso custo-benefício é ótimo. É o melhor entre as grandes equipes do Brasil. Estamos na briga nas primeiras colocações do Brasileirão e há oito times da Série A que são mais caros que o nosso. Isso é fruto de uma boa gestão. Nesta temporada, o elenco se manteve forte, apesar das baixas que tivemos por conta de lesões. Eu acho que o elenco do Santos precisa de reposição e fortalecimento. Para os objetivos que temos em 2018, isso é importante. Queremos montar um elenco vitorioso, um esquadrão de vitórias para quitar a maior dívida do clube, que é com sua torcida: o trimundial. Vamos perseguir esse sonho, com responsabilidade e foco. Sabemos que temos uma grande equipe, uma base formada. Mas vamos qualificá-la e tornar um time de dar inveja aos outros clubes. Vamos procurar reforços que se enquadrem na filosofia de trabalho do Santos, que sempre foi o futebol coletivo e ofensivo, com DNA marcado por gols e por dar espetáculo com resultado. Vamos buscar no mercado atletas com identidade com o Santos e com este estilo de atuar. Isso é primordial. E é isso que planejamos. Mas também passa primeiro pela formação da comissão técnica. Que seguirá o mesmo perfil.

Tema 2: Técnico
Torcedores.com: Qual é o perfil de técnico que você gostaria de ter no Santos? O que o torcedor pode esperar?
Modesto Roma: O perfil de técnico para o Santos é o mesmo do clube: vencedor. Nosso time e nossa torcida buscam juntos as vitórias e as conquistas gloriosas. Somos mal-acostumados, afinal nós vimos Pelé, Robinho e Neymar surgirem na Vila e ganharem o mundo. Vimos o maior esquadrão de todos os tempos e o futebol ser repaginado dentro das quatro linhas em preto e branco pelo Santos. Foi o Santos que definiu a maneira mais apaixonante de se jogar futebol, que é o futebol ofensivo e alegre com um espírito vencedor. Técnico que quer cumprir tabela não será admitido aqui. Jamais. Queremos um treinador que tenha obstinação pelo futebol ofensivo e pela vitória. É importante ressaltar isso: quem chegar ao Santos vai encontrar uma base de trabalho, não terá de começar do zero. O torcedor pode esperar por um técnico trabalhador, que já tenha conquistas que confirmem seu potencial e, principalmente, que tenha compromisso com o sonho do torcedor santista, que é o tetra da Libertadores e o tri do Mundial. Queremos ser o primeiro clube brasileiro a conquistar pela quarta vez a América. Esse é o nosso desejo e é a principal missão do nosso treinador. Queremos um técnico que ganhe tudo. Ganhar tudo é obrigação de qualquer equipe que entre em campo. Realizar isso em branco e preto, com o uniforme que marcou época no futebol mundial é para pessoas destinadas a fazer história. Queremos um técnico que tenha a vontade necessária de escrever seu nome na história mais gloriosa do planeta bola.

Tema 3: Mercado da bola
Torcedores.com: O torcedor pode esperar por que tipo de reforços? Medalhões? Jogadores identificados com o clube? Peças para compor o elenco?
Modesto Roma: Vamos montar um elenco para ser tetracampeão continental e tricampeão mundial. Um elenco desses necessita de experiência e qualidade técnica. Precisa de comprometimento e desejo de vitórias. Precisa de gente com DNA de campeão, seja comprovado em títulos ou em qualidade técnica. Esse é o perfil do elenco que queremos formar em 2018, cuja base está aí e já provou sua qualidade. O Santos é feito pelos santistas. Buscaremos reforços identificados com o clube, seja por ter construído aqui sua história ou por ter um futebol similar ao que o Santos joga, que é o futebol moleque, do drible e do resultado. Medalhão? Ora, idade não faz um atleta. O que faz um atleta é seu desempenho técnico. Tem gente com pouca idade que não joga o mesmo futebol de atletas com mais de 30. Para jogar no Santos precisa é saber jogar bola. Idade só conta na negociação de prazos contratuais e vendas futuras. Não vamos fazer loucuras, mas vamos nos reforçar com qualidade técnica indiscutível. Sempre mantendo nossa filosofia de ter os olhos voltados para as promessas da base. Temos talentos que estão sendo moldados para manter a tradição alvinegra no profissional. O DNA dos Meninos da Vila será mantido, mas com uma base que dará a oportunidade de nossos talentos se desenvolverem em um time competitivo. Um time em que o jovem talento pode jogar, pois a responsabilidade será dos que já estão prontos e não daqueles que estão em formação, como vimos em diretorias anteriores à nossa. Quando pegamos o Santos FC a situação era de calamidade. Arregaçamos as mangas, começamos a pagar as dívidas e montamos um time com o que restou no caixa. Enfim, fizemos o que foi possível. Mesmo assim, ganhamos dois Campeonatos Paulistas, um vice do Brasileiro e tivemos uma boa participação na Libertadores. Hoje, olhando para o futuro, temos muita esperança e convicção de que o nosso time irá ser muito forte. Vamos montar um esquadrão porque a casa está em ordem. E temos umas novidades muito interessantes para o Santos continuar gigante. Essa não é uma promessa. É uma dívida enorme que temos com a nossa torcida. E essa dívida será quitada como foram todas as outras que herdamos. Peço aos associados que creiam nisso. Vamos montar um esquadrão forte para sermos muito fortes em todos os torneios que participarmos. Juntos, nós e os associados que acreditarem em nossas ideias e ações, vamos construir um Santos ainda mais gigante.

Tema 4: Estádio
Torcedores.com: Você é favorável à construção de um novo estádio? Maior aproveitamento do Pacaembu e de outros estádios já existentes? Ou prefere reforma da Vila?
Modesto Roma: Nossa administração é a única que nos últimos anos apresentou um projeto factível de arena nova ao Santos FC. Gestões passadas, mesmo com Copa do Mundo e Olimpíadas no Brasil, não conseguiram atrair investidores capazes de construir em parceria com o clube a arena dos sonhos dos santistas. Já conseguimos um parceiro estrangeiro forte, que tem know-how na construção de arenas e que irá investir os recursos necessários, não saindo os mesmos do caixa do clube. Já consolidamos uma parceria com a Associação Atlética dos Portuários para erguemos na área deste importante clube da cidade a nova arena. Já iniciamos também a negociação com o Governo Federal para adquirir áreas da União no entorno do Portuários para termos uma arena do tamanho do Santos: Gigante. Ofertamos uma área similar em Guarujá para a construção de moradias populares e essa conversa está bem adiantada, conduzida com o apoio do deputado federal Marcelo Squassoni. Caso essa conversa não continue com a celeridade que o Santos precisa já vimos outras áreas opcionais para erguemos nossa nova casa. Queremos nesses próximos três anos iniciarmos esse processo, com as definições necessárias para realizarmos esse sonho de todo alvinegro. Nada contra a Vila Belmiro, que é nosso berço e será nosso estádio sempre. Mas ela é pequena para gerar as receitas alternativas de que o clube precisa. Apesar disso, nossa ideia é manter a Vila e jogar partidas lá também. Entendemos que quem não cultiva sua história renega seu passado, mal vive o presente e não terá futuro. Vamos sempre abraçar a Vila. Assim também como abraçamos o Pacaembu, nossa casa em São Paulo. Somos a administração que, proporcionalmente, mais mandou jogos no Pacaembu. Nos últimos três anos, o Santos jogou 17,5% das partidas como mandante em São Paulo. Queremos manter a frequência de jogos na Capital. Mas falo desde 2014 que o Santos tem que ir onde seu torcedor está. Temos ideia de mandarmos jogos no ABC, em São José dos Campos, São José do Rio Preto, no Paraná e em outras localidades e vamos fazer isso, assim que tivermos nesses locais estádios conservados e em condições de receber nossa equipe de futebol.

Tema 5: Finanças do clube
Torcedores.com: O que pretende fazer sobre o tema Finanças? Reduzir despesas? Aumentar a arrecadação? Espera encontrar dinheiro para investir em reforços?
Modesto Roma:Nós vamos manter a política da austeridade financeira. Nossa ideia, assim como a de todo bom gestor de empresa, é aumentar as receitas sempre com o foco no melhor resultado e, de preferência, reduzindo gastos. Temos como lema na nossa administração a responsabilidade na condução do Santos. Foi desta maneira que conseguimos reduzir as dívidas que herdamos da gestão anterior e colocar o clube de volta nos trilhos, inclusive com um faturamento jamais visto em toda a história do Santos: R$ 295,8 milhões em 2016, com evolução de 74% da receita. Hoje, o Santos goza de uma saúde financeira que não se via há muitos anos. E, ao contrário do que recebi de meus antecessores, vamos concluir nosso primeiro mandato sem adiantar receitas futuras e sem acordos financeiros com bancos que comprometam nossa receita. Problemas financeiros históricos, como os investimentos do fundo estrangeiro que adquiriu atletas, como Leandro Damião, estão acordados, diminuindo só com este acordo mais de 107 milhões de euros do nosso passivo. Com relação a reforços para o elenco, nosso trabalho para reerguer o Santos nestes últimos três anos nos permite uma previsão de aumento de 60% no orçamento destinado ao futebol. Desta maneira, estou otimista que iremos buscar com todas as forças a terceira estrela. O sonho de todos os santistas é ver essa estrela bordada em nossa camisa e, caso continue como presidente, perseguirei esse objetivo com toda a obstinação necessária para sermos vitoriosos.

Tema 6: Sócio-torcedor
Torcedores.com: Qual a sua opinião sobre o atual programa de Sócio Rei? Pretende fazer melhorias?
Modesto Roma: Finalmente, estamos no caminho certo. Depois da saída da antiga operadora, que administrava o programa e era imune a qualquer prejuízo graças a um contrato mal elaborado na gestão passada, fizemos uma licitação e fechamos uma parceria muito mais vantajosa para o clube. Em co-gestão, retomamos a autonomia do Santos, que hoje é responsável pelo cadastro e gerenciamento dos recursos. Além disso, promovemos uma economia de 40% com a troca de empresa e criamos muito mais facilidades para o sócio, que hoje pode pagar com cartão de crédito e débito suas pendências com o clube. Foi feito novo site que facilita aos sócios na compra de ingresso, inclusive por QR Code, uma inovação na história do clube. Além disso, foi criado um programa de experiências com mais de 30 marcas parceiras dando benefícios reais aos sócios, como acesso aos atletas, jogar na Vila, ida a shows, viagens e outros. Mais de 3 mil sócios já foram contemplados em menos de um ano de existência deste programa. Depois de aumentar em 7 mil o número de sócios nestes três anos, queremos manter a ampliação, gerando mais benefícios em conjunto com empresas parceiras.

Tema 7: Fornecimento de uniformes
Torcedores.com: O que espera da parceria com a Umbro? Pretende manter o acordo durante toda a gestão?
Modesto Roma: Trata-se do melhor contrato de material esportivo da história do clube. E não apenas no aspecto rentável, o financeiro, pois é um contrato que poucos clubes possuem no futebol nacional. Passamos a receber em 2018 valores dignos da nossa marca, após sofrermos no mercado diante de decisões equivocadas de gestores anteriores, que firmaram acordo com um varejista ao invés de um fornecedor de material esportivo. Isso desagradou fornecedores e varejistas e manchou o nome do Santos no mercado de material esportivo. Foi isso que motivou a nossa decisão de co-gestão nesse setor, modelo que fizemos com a Kappa, pois estávamos sem credibilidade no mercado esportivo nacional. Este novo acordo com a Umbro vai oferecer ao torcedor uma gama muito maior de opções para adquirir os produtos. A Umbro aumentou os pontos de venda de 500, que tínhamos com a Kappa, para 5 mil lojas. Ou seja, nosso torcedor será bem atendido. Vale lembrar que já conhecemos bem a Umbro, que chegou a ter conosco a parceria mais duradoura e vencedora do futebol brasileiro entre 1997 e 2011. Recebemos outras propostas para o acordo de dois anos, mas a da Umbro foi a mais vantajosa e temos convicção que vamos repetir o sucesso de antes.

Tema 8: Estratégias de marketing
Torcedores.com: Quais são os seus planos para aumentar a exposição do Santos e conseguir mais parceiros para o clube no mercado?
Modesto Roma: Nestes primeiros três anos de gestão, estivemos ocupamos com a recuperação da imagem do clube no mercado futebolístico e do marketing esportivo. Nossa credibilidade foi arranhada pelo descaso da administração anterior, que optava por vender a imagem de atletas em detrimento da do clube. Encontramos muitas dificuldades, mas conseguimos atrair de volta grandes empresas parceiras e valorizamos a marca do Santos em mais de R$ 403 milhões. Agora, com a credibilidade reconquistada, com o Santos honrando seus compromissos e sendo parceiro de fato de seus patrocinadores, nossa meta é aprofundar as ações para expandir ainda mais a exposição do Santos. Para começar, vamos dividir o Marketing em setores comandados por especialistas em cada área para atingir metas específicas com mais velocidade. Criaremos os setores Comercial (venda de propriedades do clube e relacionamento com parceiros), de Marca (voltado para iniciativas que valorizem o nome do Santos), de Projeto de Leis de Incentivo (para ações relacionadas a benefícios fiscais) e de Combate à Pirataria (pela valorização dos produtos licenciados).

Tema 9: Estrutura do futebol
Torcedores.com: Quem comandará o futebol no clube? Qual será a estrutura da área? O que o torcedor pode esperar?
Modesto Roma: Apesar de passarmos os últimos três anos colocando a casa em ordem – já que assumimos o clube na pior crise financeira de sua história, com atletas com 8 folhas salariais atrasadas, entre outras pendências -, obtivemos sucesso dentro de campo. Fomos bicampeões estaduais (2015-2016), voltamos à Libertadores após muito tempo de fora da maior competição continental, fomos vice-campeões da Copa do Brasil em 2015 e ainda brigamos na ponta da tabela em todos os Campeonatos Brasileiros desde 2015. Temos o melhor custo-benefício do futebol brasileiro. Gastamos menos e temos resultados melhores que equipes que têm caixa muito superior ao nosso. Isso se chama gestão de sucesso, feita por gente que consegue obter o máximo de seus profissionais e de seus jogadores. Mas eu sou torcedor do Santos e não me dou por satisfeito e nem estou satisfeito. É hora de buscarmos o tetra da Libertadores e a sonhada terceira estrela mundial. Vamos buscar o que há de melhor no mercado para conseguirmos dar um salto de qualidade na nossa equipe, que tem uma base excelente, para nos tornarmos novamente um esquadrão imbatível. Vamos investir mais, sempre com responsabilidade, e tentaremos acertar mais do que errar nas escolhas dos reforços. Já acertamos com Vanderlei, Luiz Felipe, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira, entre outros, e vamos acertar ainda mais. E garantindo sempre o espaço da revelação dos atletas que fazemos em casa que é nossa tradição.

Tema 10: Cotas de TV
Torcedores.com: O que esperar da parceria com o Esporte Interativo? Acha que 2018 ainda será difícil por ser com a Globo?
Modesto Roma: Estou bastante animado com a parceria com o Esporte Interativo a partir de 2019. Primeiro porque atende aos interesses do nosso torcedor, que ganha mais uma opção para acompanhar o time em um canal que valoriza o Santos como produto e sua torcida como consumidores. É uma TV que respeita o Santos. Conseguimos assinar um contrato extremamente vantajoso, com um grupo norte-americano de mídia, a Tunner Entertainment Company, e uma coisa que norte-americano faz como ninguém é colocar o esporte na TV. Estamos recebendo mais do que o dobro que ganhávamos com TV Fechada no contrato em vigência. Era uma reivindicação antiga do nosso torcedor, um sonho do nosso associado que o Santos fosse mais valorizado pela TV. E foi esse o principal motivador em aceitarmos essa proposta, pois além dos aspectos comerciais que eram incríveis, a proposta atendia um sonho dos santistas. Por outro lado, é importante explicar que a TV fechada é apenas uma das mídias de exposição do Santos. Não vejo problemas com a Globo em 2018 porque não encerramos nossa relação. Ainda temos mais um ano de contrato na TV fechada e seguimos abertos para negociações com outros direitos, sempre com foco no melhor para o clube e para sua torcida.

Tema 11: Pelé/ídolos eternos
Torcedores.com: Um dos maiores patrimônios do Santos é a quantidade de ídolos que o clube possui. Qual seu plano para o relacionamento com eles. Pretende solidificar algum tipo de parceria com o Pelé?
Modesto Roma: Um dos segredos do Santos é a sua relação com os ídolos que construíram e ainda constroem sua história. Muitos deles ainda estão no clube descobrindo talentos e formando os craques de hoje e do amanhã. Esse elo é o que faz os “raios” caírem sempre na Vila Belmiro. Os nossos atletas têm raiz porque aprendem com os craques do passado, como Lima, Juary, João Paulo, Nenê, Abel, Paulo Robson, Elano, Serginho Chulapa, entre outros, o orgulho de vestir a camisa do Santos. Aprendem que aqui eles têm espaço no time profissional de maneira mais natural do que em outros clubes. Queremos reforçar essa identidade com o clube e valorizar ainda mais nossos ex-jogadores. É da cultura do santista reverenciar sua gloriosa história e temos incentivado isso, como na construção da Praça Zito, em frente à Vila, em parceria com a Prefeitura de Santos que homenageia esta lenda do futebol, bicampeão do mundo pelo Santos e pela seleção brasileira. Sempre promovemos ações de Marketing e de relacionamento com os sócios e os ex-atletas. Nosso plano é manter essa filosofia de valorização a quem ajudou a escrever a rica história do Santos. Nós entendemos que o Rei Pelé não foi tratado da maneira que sempre mereceu durante a gestão anterior à nossa. Prova disso é que herdamos problemas judiciais envolvendo Pelé e o clube e já solucionamos tudo isso. Pelé é Santos. E Santos é Pelé. Então, essa relação nunca vai acabar e nós vivemos em harmonia. Não será diferente nos próximos anos. Sempre que possível, vamos contar com Pelé e tenho certeza de que ele vai querer estar com o Santos. Um nasceu para o outro. É um laço indelével. Um orgulho que nem todos podem ter.

Tema 12: Neymar
Torcedores.com: O maior ídolo recente da história do Santos está em rusga com o clube. Pretende fazer algo para retomar este relacionamento?
Modesto Roma: Veja, por nossa parte não existe rusga. Tivemos, sim, que discutir em arbitragem a negociação de Neymar com o Barcelona na FIFA, pois há provas de que o clube foi prejudicado, não pelo Neymar, que será sempre nosso ídolo, mas por aqueles que deveriam defender os interesses do clube e não o fizeram ou o fizeram de maneira muito displicente. O Neymar ama o Santos e o Santos é Neymar. É um elo indivisível, assim como é com o Pelé. O Neymar reconhece a importância do Santos para sua trajetória. Prova disso é que ele, pessoalmente, pediu ao presidente do Paris Saint-Germain que pagasse ao Santos os direitos de cláusula de solidariedade da FIFA sem discussão judicial. Isso é pensar no Santos e o Santos é grato e tem muito orgulho de ter ajudado na formação do homem Neymar Jr. Quando assumimos o clube, cumprimos nosso compromisso eleitoral de buscar os direitos do Santos. Mas o mais importante é que um valoriza o outro. O Neymar sempre fala do Santos com carinho e destaca como o clube foi fundamental para o que ele vive hoje.

Você conhece os melhores sites de apostas do mercado? O OddsShark te indica!



Jornalista de esportes desde 2005, com passagem pelo UOL e Terra. Editor de comunidades do Torcedores.com e blogueiro do renanprates.com