Opinião: São Paulo sai na frente, mas cede empate ao Vasco em São Januário

Créditos da Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Caro torcedor Tricolor, Vasco e São Paulo protagonizaram um jogo longe de encher os olhos do torcedor, com muito erros de passes e pouca criação de jogadas, principalmente no primeiro tempo, exemplificando perfeitamente a campanha mediana das duas equipes na competição até aqui, deixando escapar uma oportunidade de se aproximar do pelotão da frente do campeonato.

O primeiro tempo ficou marcado por um futebol muito fraco. Equipes presas ao plano de jogo, com defesas sobressaindo aos ataques fazendo com que lances mais agudos aparecessem já depois dos 30 minutos; o São Paulo, por exemplo, teve duas boas chances: uma com Maicosuel, para fora e outra com Marcos Guilherme que resultou num lindo gol. Parecia que a eficácia que o time apresentou em outras oportunidades se veria hoje, mas o segundo tempo mudou todo o panorama.

Créditos da Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

O Vasco voltou melhor, partiu para cima e com as modificações feitas por Zé Ricardo fizeram o time crescer, transformando o jogo num ataque contra defesa. Dizer que o empate foi justo, é falsear o que foi o jogo, o Vasco criou mais chances de gol que exigiram trabalho de Sidão, e não fosse ele, o resultado seria pior para os paulistas. A equipe são paulina se acuou tanto que só foi chutar ao gol aos 32 minutos da etapa final, muitíssimo pouco para o que o clube apresentava há questão de 3 jogos atrás.

Créditos da Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net.

Muito da apresentação ruim do São Paulo se dá pela ausência de Cueva e de uma partida ruim de Hernanes, que não conseguiu sair da marcação vascaína para conseguir criar jogadas; Maicosuel, que entrou na vaga do 10, atuou mais como segundo atacante, que fazendo o papel que o peruano costumeiramente faz na partida. Até mesmo depois da entrada de LucasFernandes no lugar do camisa 7, o meio-campo tricolor ficou devendo bastante.

Uma queda de rendimento e certa apatia que serve para deixar torcedores com os pés no chão. Certo que o risco de rebaixamento já é quase nulo, é bom não achar que o elenco é maravilhoso e não tem problemas, há e eles são muitos. Uma vaga para Libertadores pode cegar diretores para isso, mas, pelo o que a torcida fez/faz este ano, ela merecia uma vaga na competição mais gosta

Créditos da Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Vale ressaltar também que, após a infantil expulsão de Militão, o setor defensivo conseguiu não tomar uma pressão que fatalmente daria no gol da virada cruzmaltina. O setor defensivo, ao menos, é um grande achado neste fim de temporada, e muito se dá por Arboleda ser quase que intransponível, seja pelo alto ou por baixo, é um grande achado!

Na próxima partida, o São Paulo visita o Grêmio em Porto Alegre, buscando manter a sequência invicta e bater a marca de 47 pontos estabelecida pelos jogadores.

Créditos da Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net


Jornalista. "Foi difícil chegar onde cheguei, mas ainda não cheguei a lugar nenhum" - Lucas Silva, Flamengo