Camões acredita em inocência de Anderson Silva

Foto: Hugo Hu | Getty Images | Zuffa LLC.

No último dia 10 de novembro, o ex-campeão peso médio do Ultimate Anderson Silva, foi notificado pela USADA (Agência Antidopagem dos Estados Unidos da América) por uma possível violação antidoping.

Essa violação, acabou tirando o brasileiro Anderson Silva do duelo que faria com o norte americano Kevin Gastelum, na luta principal do UFC Xangai, que fôra realizado no último dia 25 de novembro, na China.

Posteriormente, Anderson acabou sendo substituído pelo britânico, também ex-campeão da categoria até 84kg Michael Bisping, que foi nocauteado por Gastelum no main event.

Leia mais no TORCEDORES.COM:

Anderson Silva e a primeira vez que foi pego no doping:

Condenado na primeira vez que foi notificado, já que ninguém acreditou no ‘Spider’, que foi multado em 200 mil dólares,perdendo 30% da bolsa de 600 mil dólares, tendo vitória contra Nick Diaz anulada, ou seja, ao todo, Anderson Silva acabou perdendo mais de 1,3 milhões de reais com as gordas multas, isso, no ano de 2015.

Veja Anderson saindo do tribunal nos Estados Unidos:

No final desse julgamento, o brasileiro acabou sendo condenado há dose meses de suspensão, por ser réu primário, já que foi flagrado em dois exames, a prova e a contraprova.

Treinador acredita em inocência de Anderson Silva:

Renomado mundialmente, Rogério Camões, um dos coachs de Anderson, concedeu uma entrevista ao website Combate.comonde afirma acreditar na inocência do peso médio.

“Eu estou com o Anderson há muitos anos e, na nossa conversa, a primeira coisa que ele falou foi: ‘Mestre, eu não tomei nada’. Eu acredito na palavra dele, porque o Anderson é um cara muito maduro e muito experiente, e tem consciência que não ia usar uma coisa para se comprometer a ser suspenso, manchar a imagem. A gente acredita em alguma contaminação em algum produto ou suplemento. Todos os produtos que ele usou vão ser analisados para a gente comprovar que houve uma contaminação. O processo é lento, não é da noite para o dia, isso requer tempo e investimento, é muito caro”, comentou.

Por ser reincidente, o homem de 42 anos de idade e que é considerado uma lenda do esporte que mais cresce no mundo, poderá ser condenado até 2 anos de suspensão.

Em sua última aparição na maior organização de MMA do mundo, em fevereiro deste ano, Anderson venceu o norte americano Derek Brunson em um resultado controverso, na decisão unânime dos árbitros laterais, vitória esta, muito contestada pelo ‘gringo’ nas redes sociais.



Escrevo sobre lutas em geral no Torcedores.com. São Paulino, fã do New England Patriots, Los Angeles Lakers e Los Angeles Dodgers.