Geromel é cria do Palmeiras, mas foi ‘espirrado’ do clube e hoje é um dos melhores zagueiros do país

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

s categorias de base do Palmeiras alcançaram um destaque especial em 2017 – foram quatro títulos e outras quatro finais, com nomes que já estão em alta entre os torcedores do Verdão, como o do meia Alan Guimarães, do atacante Léo Passos e do zagueiro Vitão. Diante dos resultados da temporada, é difícil não lembrar que o clube, no entanto, nunca foi reconhecido por revelar atletas, mas era para a história ser diferente.

Campeão da Libertadores com o Grêmio, Pedro Geromel, que é considerado um dos melhores jogadores da posição em atividade no futebol brasileiro na atualidade, é cria das categorias de base do Verdão.

O zagueiro atuou pelo Palmeiras de 1999 a 2003, onde jogou pela equipe B e em divisões inferiores, mas não conseguiu sequência na equipe e acabou indo para a Europa. “Fui espirrado de lá (do Palmeiras). Infelizmente não tive oportunidade lá, e acabei indo para Portugal”, contou o zagueiro em entrevista ao SporTV.

Geromel, inclusive, é um dos nomes especulados para reforçar o Palmeiras em 2018, mas uma possível negociação não seria nada fácil. Além de ser um dos destaques do Tricolor gaúcho, o zagueiro tem contrato até 2019 e uma multa rescisória que bate na casa dos R$ 60 milhões.

Planos para melhorar o aproveitamento das categorias de base:

Desde a gestão de Paulo Nobre e, principalmente, com a chegada de Alexandre Mattos, o Palmeiras está dando uma atenção maior para as jovens promessas. Gabriel Jesus é o maior e melhor exemplo disso. O atacante foi promovido para o time profissional em 2015 e vendido para o Manchester City em 2016 – o ex-camisa 33 do Verdão ainda foi campeão olímpico e é titular da seleção brasileira do técnico Tite.

O meia Vitinho é outro que pode render bons frutos para o Verdão futuramente. Uma das maiores promessas do Palmeiras, o jogador está emprestado para o Barcelona B e já tem um acordo de preferência de compra com uma quantia fixada em cerca de 15 milhões de euros (aproximadamente R$ 55 milhões na cotação atual).

Alan Guimarães, camisa 10 do time sub-17 e que foi relacionado para um jogo do time profissional pela primeira na última rodada do Brasileirão, já é especulado para reforçar o Real Madrid, em uma negociação semelhante a de Vinícius Júnior, do Flamengo, que já foi vendido para o clube merengue por 45 milhões de euros (R$ 164 milhões).

Durante o II Debate Pense Bola, evento organizado pela Think Ball que reuniu diversos profissionais do futebol, o gerente de futebol do Palmeiras, Cícero Souza, falou sobre o assunto e como o Verdão pretende melhorar seu rendimento com os atletas da base. “Queremos ser um clube que capta, forma e faz bem a transição ao profissional. Temos objetivos técnicos, financeiros e de imagem e queremos ter uma equipe profissional competitiva capaz de brigar pelas primeiras colocações”, disse o dirigente.

Cícero ainda prometeu mudanças para 2018. “Quando começamos, em 2015, nós tínhamos uma grande deficiência formativa por causa de captação e falta de profissionais. Colocamos para o ano que vem que quatro jogadores atuem por 45 minutos em dez vezes.”

Em 2017…

Um levantamento feito pelo Torcedores.com mostra que o Palmeiras foi o grande que menos utilizou jogadores das categorias de base no Campeonato Brasileiro em 2017. Ao todo, foram apenas três jogadores –  Gabriel Furtado (volante), Matheus Iacovelli (atacante) e Fernando (atacante). Para efeito de comparação, o Grêmio utilizou 27 jogadores.