Sincero, Roger explica opção pelo Inter e não Corinthians: “Mais chances de jogar”

Roger
Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo

Duas opções surgiram no horizonte de Roger ao decidir não permanecer no Botafogo em 2018. De um lado, o Inter e todo o seu processo de reconstrução após um acidentado percurso na Série B. Do outro, o Corinthians e uma estrutura praticamente intacta depois de mais um título brasileiro. Com propostas financeiras “semelhantes”, o centroavante optou por aquele que entende que vai poder “jogar mais”.

Por isso, firmou contrato de dois anos com o Inter e se apresentará no Beira-Rio no dia 2 de janeiro para iniciar os trabalhos de pré-temporada. Em entrevista ao programa Bola da Vez, da ESPN Brasil, o centroavante explicou a escolha pelo clube gaúcho e admitiu que, tendo em vista a temporada de Kazim, reserva de Jô no Corinthians em 2017, não se via tendo muitas oportunidades em São Paulo.

“Escolhi o Inter por acreditar que, dentro do processo de reformulação que o clube passa, o momento do time combina mais com o momento que eu vivo na carreira. Simples assim. As propostas financeiras foram bem parecidas. Sei que estou indo como opção, e que o Damião é titular hoje, vem de um acesso, enfim. Mas eu vejo mais oportunidades no Inter”, explicou.

Roger ainda ressaltou a confiança que o técnico do Corinthians, Fábio Carille, tem pelo seu centroavante titular. Para o jogador, seria “muito ruim” passar 2018 inteiro no banco de reservas.

“Eu sou sincero, e me ferro um pouco por ser demais. Eu acho que o Jô, em 2017, teve muito apoio do Carille, que foi muito fiel a ele. Teve jogos ruins do Jô e ele foi bancado. E eu me vi nessa situação. Não iria suportar. Ficar treinando bem, mas passar 2018 fora”, colocou.

“O Inter passa por um processo de formação de elenco. É um recomeço, voltando de Série B, apesar de ser enorme, campeão do mundo. Então eu vi o Inter como uma oportunidade melhor para eu ter mais chances de jogar. O Damião tem contrato até o meio do ano, não se sabe o que vai acontecer, quem vai ficar. Sempre lembrando que ele é o titular e eu vou como opção. Mas eu vi mais chances de jogar dentro do que foi demonstrado esse ano no Corinthians com o Kazim”.

Lembrado pelo próprio Roger, Leandro Damião tem contrato com o Inter apenas até o meio do próximo ano. E, apesar do já manifestado desejo de renovar pela diretoria, as negociações ainda não avançaram. Oficialmente, Roger é o único reforço colorado até agora para 2018.

LEIA MAIS:

De zagueiro para zagueiro, Índio rebate Bressan: “Pequeno é o teu cérebro”

Sasha responde Luan e devolve provocação: “Devo ter pego alguma namoradinha dele”

Luan relembra “fico” no Grêmio e zoa colorado Eduardo Sasha: “Continua um c…”

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.