7 histórias mostram que Chael Sonnen não é o vilão que você pensa

É normal para os brasileiros alimentar um ódio mortal por Chael Sonnen.

Afinal, são anos de rivalidade com lutadores brasileiros e inúmeras provocações pesadas que o norte-americano já fez em direção ao país, citando elementos culturais, mulheres de atletas e outras tiradas de um humor duvidoso.

Mas este é o personagem Sonnen. Por trás disso há um outro cara, e ele é bem mais bonzinho do que você imagina.

Veja aqui as 7 histórias:

mma_g_sonnen2_sy_576

1. O homem da caridade

Chael Sonnen não faz propaganda, não tem fotos com criancinhas e não fica falando por aí. Mas uma das suas coisas preferidas quando volta à cidade de West Linn é visitar o projeto All-Phase Wrestling. Ele, que é oriundo da luta olímpica, é um dos professores deste projeto sem fins lucrativos desde 2001. Mais que isso, ofereceu-se para dar aulas de graça para crianças e jovens carentes que buscam no esporte uma motivação e o faz regularmente.

 

Brittany_Chael_Sonnen

2. Caseiro

Sonnen morou com sua mãe até o ano passado e por muitas vezes foi visto com ela, fosse na academia em que treina ou mesmo nos eventos do UFC, nos quais ela costumava acompanhá-lo. Hoje, casado depois de uma cerimônia-supresa, ele se mudou para morar com sua mulher, Brittany, mas mantém o jeitão simples e caseiro. O lutador, por exemplo, não é fã viajar, apesar dos inúmeros compromissos para treinar e para figurar em programas do Ultimate como comentarista. Para o TUF Brasil, ele foi hospedado em uma casa luxuosa e trouxe Brittany para fazer companhia (veja a casa no vídeo ao fim da matéria).

garoto-com-cancer-no-cerebro-consegue-cumprir-objetivo-de-ver-um-ufc-ao-vivo-1395247805024_615x300

3. O presente para um garoto com câncer no cérebro

Jake Stoneking, de 19 anos, pôde contar com Sonnen num momento delicado. Combatendo um tipo raro de câncer no cérebro, ele decidiu fazer uma lista de coisas a fazer, já que os médicos consideram que seu caso pode levar à morte em curto prazo. Na segunda posição da lista estava: “ir a um evento do UFC”. Sem alarde, Sonnen arranjou tudo e pagou todas as despesas para ele ir ao UFC 170. Jake teve uma piora e não pôde viajar, mas ele riscou este objetivo da lista no último fim de semana, ao acompanhar o UFC 171.

 

sonnen-american-gangster79

4. O UFC precisou, é só chamar

Pode parecer que Sonnen causa muitos problemas pelo estilo falastrão. Mas, além de vender suas lutas como ninguém, ele também está disponível SEMPRE que o UFC precisa. Quando Dan Henderson saiu do card em que enfrentaria Jon Jones dez dias do evento, quem foi o único a se oferecer? Sonnen – mas Jones se recusou a enfrentá-lo. Quando Rashad Evans não pôde encarar Daniel Cormier, quem apareceu? Sonnen de novo. O mesmo aconteceu quando Minotouro não pode encarar Shogun. “Basta dizer meu nome”, ele costuma dizer.

fa-clube-brasileiro-de-chael-sonnen-conseguiu-encontrar-o-lutador-entre-as-gravacoes-do-tuf-brasil-3-1392038737706_615x300

5. Carinho com os fãs

Durante as gravações do TUF Brasil, Sonnen teve um gesto especial com seus fãs brasileiros. Ele tem um grupo de apoiadores no país e eles foram recebidos em um evento especial, no qual tiveram a chance de conversar, bater fotos e passar longos minutos com o lutador. Bem humorado, Sonnen não se retirou em nenhum momento, tirou muitas fotos e ainda conheceu Sidney Magal, irmão de seu assistente técnico Vinny Magalhães.

 

hi-res-176717522_crop_north

6. Homenagem a garota com câncer

Na improvável vitória contra Maurício Shogun, Chael Sonnen teve seu braço levantado enquanto vestia uma camiseta com a inscrição “Luta de todo dia” e um laço simbolizando a luta contra o câncer. Era uma homenagem para Alaina Danielle, uma enfermeira que encarou um câncer de mama. Ela não pode ir ao evento em que Sonnen bateu Shogun, mas foi lembrada por ele. “Minha vitória desta noite é dedicada a Alaina, que está numa luta bem mais dura que a entre mim e Shogun. E a todos que já tiveram que passar por um câncer. É para vocês”, disse Sonnen, ainda no octógono.

 

anderson-silva-triangulo

7. Inveja de Anderson Silva

Demorou muito para Chael Sonnen superar a histórica rivalidade com Anderson Silva. Mas hoje ele inclusive admite que tinha inveja do adversário. Em entrevista a Angélica, no programa “Estrelas”, ele afirmou: “Sou adulto e assumo minhas palavras. Sentia inveja do Anderson ao vê-lo lutar pela televisão. Queria encarar ele e vencer.”



Redação do Torcedores.com