Futebol brasileiro perde a essência

É com muita tristeza que, nos últimos anos, o futebol do Brasil tenha perdido sua essência. Aliava a técnica individual ao coletivo.

Se analisarmos a evolução tática, desde o sistema piramidal, as equipes tinham mais jogadores de ataque do que de defesa.

Mas 0 futebol se tornou um negócio. Com muitos investimentos e interesses extra-campo. Tem muito dinheiro em jogo.

A pressão por resultados também  aumentou. Essa nova realidade obrigou os técnicos a darem mais valor as defesas em prejuízo a0 ataque, que mudaram até a estrutura ofensiva (diminuindo atacantes e aumentando defensores). Excesso de cautela por parte dos técnicos. E medo de perder o jogo.

Os pontas e os meias foram “eliminados” e substituídos por laterais( alas) e volantes, respectivamente.Vejo hoje no futebol, aqui na América do sul, um retrocesso tático.

Coletivamente, os técnicos têm muita dificuldade em fazer as equipes atacarem com sabedoria tática. Não conseguem criar opções para quebrar as marcações (no futebol o tipo de marcação mais utilizada é a marcação por zona).

Talvez isso aconteça por falta de estudo e capacidade de análise detalhada sobre o jogo. Isso é fundamental para estabelecermos os conteúdos a serem treinados de acordo com os problemas que aparecem no jogo.

Vejo as equipes do nosso continente jogarem com muito cruzamento e pouca troca de passe.  A  consequência é um jogo pouco atraente e  com público e audiência fracos.

Para não ficar só na crítica, aponto alguns conceitos para quebrarmos a marcação por zona:

1. Posicionamento ofensivo entre as linhas de defesa;

2.Vantagem numérica no setor (próximo da posse da bola);

3. Passes com velocidade (os jogadores têm que treinar com passes curtos e médios, com no máximo dois toques);

4.Virada de jogo de uma lateral a outra (passe longo).

Concluindo: o coletivo sempre vai sobrepor o individual. Mas as duas situações não se separam. Se bem treinadas, e os treinadores souberem trabalhar as duas situações, terão muito mais condições de obterem as vitórias!