No clássico londrino, vitória dos Gunners

Tottenham e Arsenal se enfrentaram neste domingo no White Hart Lane. Jogando em casa, era natural que os Spurs tomassem as rédias da partida e fossem mais ao ataque. Os Gunners, por estarem fora de seus domínios adotariam uma postura mais defensiva e apostariam nos contra – ataques. Até aí nada de especial. A curiosidade desse clássico fica por conta da escalação do Arsenal. Sem poder contar com Jack Wilshere, machucado, o técnico Arsène Wenger optou por um jogador de  outra posição.O inglês Oxlade – Chamberlain, que geralmente atua como meia pelos lados do campo, foi escalado como segundo volante, ao lado de Arteta. À priori, colocar um ponta na cabeça da área parecia loucura do francês. Mas foi justamente por causa dessa “loucura” que o Arsenal foi superior no primeiro tempo.

Por estar jogando no contra – ataque, os Gunners aceleravam o jogo com Chamberlain, que partia com a bola dominada ao campo do adversário. E foi numa dessas arrancadas com ele que a equipe vermelha abriu o placar. Aos 2 minutos, Rosicky arrancou e tocou para  Oxlade, que devolveu para o tcheco que acertou um belo chute no angulo direito alto de Lloris, sem chances de defesa para o goleiro.

O tento marcado pelos visitantes em nada mudou o panorama do clássico. Até o final do primeiro tempo, o inglês “detou e rolou” na defesa do Tottenham. Teve pelo menos mais três chances claras para aumentar a contagem, mas desperdiçou.

arsenal

Chamberlain exercia função semelhante à de Paulinho no Corinthians campeão da Libertadores ou até mesmo de Elias no Flamengo do ano passado. Era o elemento surpresa que desorganizava a marcação adversária.

No segundo tempo, Arsene preferiu colocar Flamini como volante, já que os Spurs esboçaram uma pressão logo no início da etapa final. O garoto veloz, foi deslocado para sua posição original. No fim das contas, vitória dos Gunners, 1 x 0.

Com o resultado, o Arsenal abriu nove pontos de vantagem para o rival quinto colocado e com uma partida a menos que os Spurs. Além disso, ainda continua pensando no título da Premier League, pois está quatro pontos atrás do Chelsea, o líder, porém com um jogo a menos que os Blues.

Captura de Tela 2014-03-16 às 18.35.01

Tottenham: LLoris; Naughton, Kaboul, Vertonghen, Rose; Sandro( Paulinho), Bentaleb, Chadli( Sigurdsson), Eriksen( Soldado), Towsend; Adebayor

Arsenal: Szczesny; Sagna, Mertesacker, Koscielny, Gibbs; Arteta, Oxlade- Chamberlain      ( Vermaelen), Rosicky( Flamini), Cazorla, Podolski; Giroud

Árbitro: Mike Dean

Estádio: White Hart Line



Sou estudante de jornalismo e um apaixonado por futebol. Campeonatos europeus e o brasileiro são os que mais me agradam.