Tem elefante branco na Amazônia

Quero muito que alguém com  o mínimo de bom senso me dê uma explicação razoável para a construção de um estádio em Manaus. Nada contra os amazonenses,mas para que uma obra desta magnitude quando o público médio em jogos não chega a 500 cidadãos?

Está difícil engolir goela abaixo este investimento de 650 milhões de reais para erguer colossal empreendimento. Veja a descrição detalhada do monumento ao delírio:  a Arena da Amazônia tem uma área total construída de 83,5 m², e uma capacidade para 44,5 mil torcedores, sendo 40 mil durante o Mundial.

Há três tipos de assentos, todos rebatíveis. A diferença entre eles é que, em alguns setores, as cadeiras têm braços e/ou estofamento. Também foram reservados 118 assentos para pessoas com mobilidade reduzida, 69 assentos para obesos e mais 445 para acompanhantes.

arena2

Os deficientes ainda contarão com piso tátil e sinalização específica, além de seis vagas no estacionamento da arena, que tem, ainda, 264 vagas para automóveis, 32 para motos, 16 para idosos e 20 para veículos ecoeficientes. A Arena conta com dois telões de 60 m², 420 refletores, 64 catracas, 61 camarotes, 4 vestiários, 48 banheiros e 17 bares e lanchonetes.

O que faremos com este elefante branco? Não tenho a menor ideia. Nem ninguém. O que faríamos com 650 milhões. Muita coisa.

Enfim, a Copa vai ser na nossa casa.  Vamos  tentar receber as visitas como gente grande.



Empresária, contestadora e passional