Buffon completa 500 jogos pela Juventus no Campeonato Italiano

Getty Images

O italiano Gianluigi Buffon, considerado um dos maiores goleiros da história do futebol mundial, completou na última quarta-feira, em partida contra o Genoa, 500 jogos atuando pela Juventus no Campeonato Italiano.

LEIA MAIS
Jogador do Napoli perde gol incrível em jogo na Itália; Assista

Apesar de o jogo festivo ter terminado com uma surpreendente derrota por 1 a 0, fazendo com que a Roma empatasse em número de pontos com a Juventus (22) na liderança do torneio e, assim, embolando de vez a briga pelo título da temporada 2014/2015, Buffon tem motivos de sobra para comemorar.

Revelado pelo Parma, Buffon estreou profissionalmente aos 17 anos, na temporada 1995/1996, em partida contra o Milan, o campeão daquele ano, na qual deixou ótima impressão ao segurar o 0 a 0 no placar.

As boas atuações fizeram com que o jovem fosse nomeado goleiro titular do Parma no início da temporada 1996/1997, posto que ocupou até se transferir à Juventus, após o encerramento da temporada 2000/2001.

Pelo Parma, Buffon atuou em 192 jogos, tendo conquistado a Copa da UEFA e a Copa Itália, ambas na temporada 1998/1999, além da Supercopa da Itália em 1999.

Antes do início da temporada 2001/2002 e já ocupando o posto de um dos melhores goleiros do mundo, o Parma sabia que não conseguiria segurar Buffon, que acabou vendido à Juventus pela quantia recorde de 38 milhões de euros, até hoje a transferência mais cara envolvendo um arqueiro.

Na Juventus, a equipe italiana mais popular e vitoriosa em âmbito nacional, Buffon se consolidou entre os melhores de sua posição, sendo, em diversos anos, considerando o melhor goleiro do mundo, provando que podia atuar em altíssimo nível em um clube gigantesco e contra os melhores jogadores e clubes do futebol mundial.

Pela Vecchia Signora, Buffon conquistou sete “Scudettos” (dois, no entanto, foram retirados da galeria de troféus, em virtude dos escândalos de manipulação de resultados), 4 Supercopas da Itália, um campeonato da Séria B, tendo, ainda, sido eleito o melhor goleiro da Séria A em 8 oportunidades.

Além de se consagrar nacionalmente por meio da conquista de diversos títulos nacionais, Buffon atingiu a maior glória de sua carreira no ano de 2006, ao vencer a Copa do Mundo da Alemanha com a seleção italiana, encerrando um jejum que já durava 24 anos.

Aliás, depois da conquista do mundial de seleções Buffon tomou uma decisão que só fez aumentar a idolatria da torcida da Juventus por ele, bem como o respeito das demais torcidas. Durante o verão de 2006 a Juventus foi considerada culpada das acusações de manipulação da escala de árbitros, o que culminou com o rebaixamento da Vecchia Signora à segunda divisão do futebol italiano. Buffon, no entanto, permaneceu para a temporada 2006/2007, na qual a Juve conquistou o título e o acesso à Série A.

Ou seja, mesmo mundialmente consagrado, com diversos títulos no currículo e inúmeras propostas para sair, Buffon se manteve leal à Juventus e, num dos piores momentos da história do clube, defendeu-o como pode, com o objetivo de recolocar o time no topo do futebol italiano.

Portanto, a marca de 500 jogos pela principal divisão do futebol italiano de Buffon, um ícone entre os goleiros da história do futebol mundial, é um motivo de celebração para todos os que apreciam o esporte mais popular do planeta.

Foto: Getty Images



Suposto entendido, analista e comentarista. Porém, simplesmente apaixonado pelo esporte mais popular e fascinante do planeta: o futebol!