Copa do Brasil não é o caminho mais fácil para vencer a Libertadores

A Copa do Brasil é o caminho mais rápido para se chegar a Libertadores da América, mas isso não significa que ela seja o trajeto mais fácil para vencê-la, conforme pode-se observar pela análise das equipes vencedoras de ambos os torneios.

LEIA MAIS:
Veja o ranking dos clubes que mais aumentaram suas dívidas em 2014
Rogério Ceni é exaltado pela imprensa internacional por quebrar recordes

Qualquer boleiro sabe que é mais rápido conquistar um título em oito partidas do que em trinta e oito e que, a depender dos adversários, o percurso mais curto também pode ser o mais fácil. Isso, no entanto, não garante que a equipe esteja mais preparada para os desafios futuros.

Na história, já ocorreram 25 edições da Copa do Brasil, sendo que em apenas quatro oportunidades o campeão do torneio, com a conquista da vaga para a Libertadores do ano seguinte, conseguiu também se sagrar vencedor do principal torneio da América do Sul. Grêmio, em 1994, Cruzeiro, em 1996, Palmeiras, em 1998, e Santos, em 2010, foram os felizardos e venceram a Libertadores no ano seguinte, sendo que a Raposa também foi campeão brasileira naquele ano.

Em relação ao Campeonato Brasileiro, por sua vez, o número de edições é maior, assim como o número de vencedores que conquistaram a América na temporada seguinte. Em 55 edições, por sete vezes o vencedor do Brasileirão também levou a Libertadores no ano seguinte. O Santos de Pelé, em 1962 e 1963, alcançou tal feito, sendo seguido pelo Flamengo, em 1980, São Paulo, em 1991, Cruzeiro, em 1996 (ano em que ganhara a Copa do Brasil), Vasco, em 1997, e Corinthians, em 2011. Contudo, não é só isso que precisa ser levado em consideração, já que em algumas situações o vice-campeão do Brasileirão conquistou a Libertadores do ano seguinte. Mais recentemente temos dois casos que servem de exemplo: em 2005, o Timão venceu o Brasileiro e o Internacional ficou em segundo lugar, mas, no ano seguinte, o Colorado levou a Libertadores e o Mundial Interclubes; em 2012, o Fluminense ficou na frente do Atlético-MG, entretanto, em 2013 o Galo conquistou a América e deixou o Tricolor Carioca a ver navios.

O Campeonato Brasileiro é mais difícil do que a Copa do Brasil e, por isso, prepara melhor as equipes para a Libertadores. O modelo de pontos corridos é mais exigente no que tange à montagem e ao gerenciamento do elenco, logo, quando isso é bem feito proporciona chances maiores de conquistar a América. Assim, apesar de ser mais rápida, a Copa do Brasil não é o caminho mais fácil para vencer a Libertadores.

Foto: Getty Images