Nobre diz que paga o preço por gestão “populista” de Belluzzo

Palemiras

Paulo Nobre, atual presidente do Palmeiras e candidato a reeleição pelo clube, participou do programa “Bate-Bola” da ESPN e aproveitou para alfinetar a gestão do ex-presidente Luiz Gonzaga Belluzzo, acusando sua gestão de “populista”.

LEIA MAIS
Palmeiras realiza primeiro treino oficial no Allianz Parque; confira

“Não dá para ficar pagando cinco, seis anos de dívidas pela briga de um único título”, comentou Nobre. Para o mandatário, o clube teria se afundado em dívidas em a partir de 2009, quando o então presidente Belluzzo, investiu forte para montar um elenco capaz de disputar o título do Campeonato Brasileiro.

Na ocasião o time comandado por Muricy Ramalho liderou boa parte da competição, perdendo “fôlego” nas rodadas finais, e deixando escapar inclusive a vaga para a Libertadores. Em 2010, Belluzzo tentou mais uma vez arrumar o time através de altos investimentos, contratou Valdivia, Kleber e Felipão, mas os resultados não corresponderam as expectativas.

Paulo Nobre garante ter aprendido com os erros do ex-presidente e garante que não pretende repeti-los. “Posso afirmar que, enquanto eu for presidente, haverá austeridade financeira. Isso é uma obrigação de todo o brasileiro, não podemos gastar mais do que arrecadamos”.

Candidato a reeleição, Nobre já alegou que irá manter sua política de contratações para não prejudicar o clube futuramente. “Muitas pessoas não se dedicam a isso, porque não vai dar Ibope. Mas como presidente, tenho que pensar na instituição. Queremos um Palmeiras melhor, e quero que as próximas gestões encontrem o clube em uma situação melhor que a que eu encontrei”, concluiu.