Opinião: Balotelli tem deixado a desejar em seu início no Liverpool

Reprodução/Mail

O Liverpool movimentou fortemente o mercado de transferências em duas oportunidades. A primeira, ao vender seu principal jogador na temporada 2013/2014, o artilheiro Luis Suárez. A segunda, quando contratou para o lugar do uruguaio o polêmico atacante italiano, Mario Balotelli.

LEIA MAIS:
Gerrard pode deixar o Liverpool após o fim da temporada

A contratação de Balotelli chamou a atenção da imprensa, torcedores e de todos os envolvidos no mundo do futebol, porque Super Mario vinha somando polêmica atrás de polêmica, comprometendo seu status de jogador talentoso e diferenciado. Apesar das controvérsias, o Liverpool apostou no inegável talento e numa possível maturidade para adquirir o italiano do Milan.

No entanto, o desempenho de Balotelli tem sido abaixo do esperado em comparação com seu talento, tanto que os questionamentos sobre o benefício da contratação começam a surgir na imprensa britânica, a ponto de se especular uma saída para o Napoli, da Itália, caso o nível das atuações do atacante italiano não melhore imediatamente.

De fato, Balotelli não tem apresentado no Liverpool o mesmo futebol dos tempos de Inter de Milão, Manchester City e início de jornada no Milan. Nos Reds, Balotelli atuou em 12 partidas oficiais, marcando apenas 2 gols, sem dar nenhuma assistência. Portanto, os números de Super Mario não empolgam até o momento.

Além dos números, o que mais chama atenção neste início de Balotelli no Liverpool é a forma como o italiano tem encarado as partidas. Depois de uma estreia muito positiva contra o Tottenham, na qual Balotelli foi muito participativo em campo, seu rendimento caiu abruptamente e, na maior parte do tempo, o atacante italiano pareceu jogar desinteressado, displicente e alheio ao que estava acontecendo ao seu redor, tanto que Super Mario ainda não marcou na Premier League.

As partidas contra Aston Villa, West Ham, Everton, West Bormwich, QPR e Hull City, pela Premier League, Middlesbrough, pela Copa da Liga, e Basel e Real Madrid, pela Uefa Champions League, foram retratos de um Balotelli apático. Por outro lado, o italiano mostrou que pode ser decisivo ao marcar gols em jogos complicados, casos da estreia do Liverpool na UCL contra o Ludogorets, quando abriu o placar para os Reds, e contra o Swansea, pela Copa da Liga, ao empatar um jogo que parecia perdido.

Obviamente, o inconstante desempenho coletivo do Liverpool neste início de temporada tem prejudicado Balotelli, o que deve ser considerado no momento de avaliá-lo. Contudo, isto não pode ser usado como justificativa para o desinteresse do italiano em campo, que independe da forma coletiva de seu time. Ou seja, Balotelli precisa mostrar mais vontade e disposição em campo, movimentando-se no ataque para dar mais opções ofensivas aos Reds.

O desafio de Super Mario é tornar constantes os momentos esporádicos de brilho, a fim de assumir o protagonismo nos Reds e, consequentemente, preencher o vazio deixado após a partida de Luis Suárez para o Barcelona.

A tarefa de Balotelli, contudo, não é fácil, pois Brendan Rodgers e o Liverpool não esperarão eternamente uma melhora do italiano, que precisa reagir o quanto antes, sob pena de os boatos de que os Reds pensam em transferi-lo se tornarem, em breve, realidade.

Crédito da foto: Reprodução/Mail



Suposto entendido, analista e comentarista. Porém, simplesmente apaixonado pelo esporte mais popular e fascinante do planeta: o futebol!