Briga entre membros de torcida do Vasco tem motivo político

A disputa eleitoral no Vasco da Gama já começou, pelo menos é o que se nota nos bastidores. Além das alianças e apoios recebidos pelos candidatos, indiretamente, alguns deles têm se enfrentado pelas ruas do Rio de Janeiro, como aconteceu na porta da Convenção feita na noite de ontem (03) pelo candidato Eurico Miranda.

LEIA MAIS:
Opinião: Nos bastidores, Eurico Miranda já é o presidente do Vasco
Irmã de Neymar revela time do coração em rede social; veja

Por volta das 21h, um grupo da principal torcida organizada do Vasco marcava presença do lado de fora do evento quando outro grupamento da mesma torcida chegou ao local. O que normalmente é o encontro de torcedores se transformou em uma verdadeira batalha campal, já que esta organizada está dividia entre dois candidatos: Eurico Miranda e Roberto Monteiro.

Segundo relato de testemunhas próximas ao local, o conflito durou aproximadamente quinze minutos e deixou muitas pessoas feridas, mas a polícia agiu rápido e encerrou a confusão. No total, mais de cem pessoas se envolveram na briga e sete delas foram presas.

O incidente só demonstra o quanto está quente o clima político no Vasco da Gama. As pesquisas apontam para a vitória do ex-presidente Eurico Miranda, o que tem provocado um forte rumor de os demais candidatos se unirem em chapa única para vencerem o pleito. O principal motivo que atrapalha essa união é a rixa entre Julio Brant, que tem o apoio do ídolo Edmundo, e Roberto Monteiro. Nenhum dos dois aceita se inserir na chapa do outro.

Enquanto esses problemas seguem fora das quatro linhas, dentro de campo o Cruzmaltino segue em busca do acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. No próximo sábado (8), o time encara o ABC, no Maracanã, mas há quem diga que o motivo de o duelo ter sido retirado de São Januário é justamente para evitar novos conflitos. Abraham Lincoln já dizia que uma casa dividida não progride e, o Vasco, continuará travado enquanto essa rachadura existir. Os candidatos estão exaltados demais para um cargo não remunerado.