Cheerleader mais velha da história da NFL é presa por fazer sexo com menor de 15 anos

A norte-americana Molly Shattuck entrou para a história ao se tornar a cheerleader mais velha da história da NFL em 2005, quando tinha 38 anos, mas adicionou uma mancha ao seu currículo nesta semana ao ser acusada de fazer sexo com um adolescente de 15 anos.

LEIA MAIS
Futebol Americano ou futebol? Brasileiro para adversário com carrinho
Giants perdem a terceira seguida, desta vez para os Colts

Molly, hoje com 37 anos, conheceu o jovem no Instagram e trocou mensagens com ele até o encontro acontecer de fato.

A ex-animadora foi indiciada em nove acusações na última segunda-feira. Duas por estupro, quatro por contato sexual e três por alcoolizar um menor de idade, segundo informações da revista norte-americana People.

Molly se tornou a cheerleader mais velha da história em 2005 ao animar a torcida do Baltimore Ravens, aos 38 anos.

Nesta quarta, ele se entregou à corte de Georgetown, em Delaware, mas pagou a fiança de R$ 211 mil e foi liberada.



Editor senior do Torcedores.com, o jornalista formou-se na Universidade Metodista em 2009 e passou pelas redações do Diário do Grande ABC, Agora SP, UOL e Fox Sports, onde fez a cobertura da Copa do Mundo de 2014. Está no Torcedores desde outubro de 2014.