Cruzeiro busca empate em Santos e fará final mineira na Copa do Brasil

Santos x Cruzeiro

Está consumado: os dois grandes de Minas Gerais farão a final da Copa do Brasil de 2014. Nada mais justo, inclusive, pois são dois dos times que têm jogado o mais fino da bossa que se escuta do lado de cá.

LEIA MAIS
Atlético-MG x Flamengo: Assista aos gols da partida
Emelec x São Paulo: Assista aos gols da partida

Mas foi difícil conseguir, hein!? O Cruzeiro, no caso, parece que estava pedindo para ser eliminado. Viu sua vantagem do primeiro jogo ir para as cucuias com dois minutos de jogo, quando Robinho abriu o placar na Vila.

O que amenizou a tensão foi o empate, acontecido pouco tempo depois. Aos sete, Marcelo Moreno, sempre ele, tratou de frear a empolgação do Peixe. Mais do que isso, forçou o alvinegro a ter que fazer mais dois gols. E não é que aconteceu?

Ainda na primeira etapa, no finzinho, Gabriel desempatou a peleja. No segundo tempo, pressão total na maresia litorânea. Ondas de tensão e chuva torrencial caindo no gramado, só para deixar o ambiente mais sombrio.

Rildo, aos 13, eliminou o Cruzeiro. Por 23 longos minutos a celeste esteve fora da competição. Duas dezenas e mais três minutos maldizendo tudo e todos, principalmente Fábio, acusado de ter falhado no lance.

Mas o Brasil é mineiro. Tem sido, pelo menos. Já tem um tempinho que Cruzeiro e Atlético-MG dão as cartas e, mesmo que no meio do caminho tenham surgido Raja’s e San Lorenzo’s, o Brasil é mineiro.

23 minutos fora se transformaram, em uma jogada, em uma China inteira dentro. Uma China Azul. Willian é o responsável. Aos 36 diminuiu o placar. Aos 49, já no penúltimo minuto dos acréscimos, fez de novo.

E a chuva, que perdurava, virou um céu azul, pelo menos na cabeça do cruzeirense. Que brisa boa que deu.

Brisa de final.

Foto: Getty Images



Tudo o que preciso é um papel e uma caneta. Apaixonado por esportes desde 1900 e bolinha: de futebol, basquete, tênis, rugby...