Opinião: E vamos pensar em 2015, Santos?

E ontem se encerrou, oficialmente, o ano futebolístico para o Santos. A última chance de conquistar um título na temporada, a última chance de voltar a disputar a Libertadores… A verdade é que fizemos um bom jogo, criamos oportunidades e praticamente não deixamos o Cruzeiro jogar.


LEIA MAIS
Cruzeiro busca empate em Santos e fará final mineira na Copa do Brasil
Santos x Cruzeiro: Assista aos gols da partida
Cartola FC: Veja dicas para a rodada 33 do Brasileirão

Depois de um primeiro tempo que deu medo no jogo de ida (o time conseguiu melhorar muito na volta do intervalo), nesse segundo jogo o Santos mostrou força. Robinho muito inspirado jogando como um falso 9, Gabriel decisivo, com muita vontade no jogo, Lucas Lima mandando no meio campo e até o Rildo (vejam bem, o RILDO!!!) conseguiu fazer uma boa partida apesar de toda sua limitação técnica, tática, mental, intelectual…

Mas aí vem o problema crônico do Santos: a zaga.

Os laterais não empolgam. O Cicinho não acerta um cruzamento e sempre tenta jogadas em momentos totalmente desnecessários. E o Mena… Ainda não se encontrou jogando no Santos. É inoperante no ataque e na defesa comete erros juvenis. No 1º gol dos mineiros foi juvenil no corte do Ceará. Já merece perder a vaga para o garoto Caju.

E o que falar da nossa dupla de zaga ontem? O ditado que resume bem o jogo de ontem pode ser esse: O Santos tirou 500 litros de leite, mas veio uma dupla de patetas e chutou o balde.

Bruno Uvini, o cabeça torta, consegue espanar o taco em um lance simples demais. E nosso capitão??? Totalmente lento ao acompanhar a jogada, quando percebeu o que estava acontecendo, já era tarde e a bola já estava no fundo do gol do Aranha.

A verdade é que pra 2015 precisamos de muitas mudanças. Mudanças na diretoria, mudanças no elenco, talvez até a comissão técnica. Jogadores que não vingaram por aqui, apostas erradas e jogadores com prazo de validade vencida (caso do nosso capitão, por exemplo), podem pegar o mesmo bonde que trouxe o Damião e partir com destino a outros ares. E se o time está quebrado financeiramente, que dê uma chance real a alguns garotos da base. Serginho, Lucas Otávio, Daniel Guedes, Stéfano Yuri… Acho que todos esses tem condições de fazer um bom papel jogando pelo Santos.

O planejamento tem que começar hoje! É torcer para que os candidatos a presidência do clube já tenham começado esse planejamento, que já tenham começado a contatar futuros reforços, patrocinadores e por aí vai.

2014 já foi, agora é pensar em 2015, que nosso próximo presidente consiga colocar o clube nos eixos e que o Santos volte a ser forte e volte a brigar, de verdade, por títulos.

Um abraço.