Henrique pode superar feito quem nem Evair e Edmundo conseguiram pelo Palmeiras

Henrique

Henrique chegou ao Palmeiras sob total desconfiança e com a dura tarefa de substituir Alan Kardec, que havia trocado o clube alviverde pelo rival São Paulo, mas tem cumprido a missão. E mais, pode quebrar um jejum que já dura quase 50 anos.

LEIA MAIS
Belluzzo se defende de críticas e diz que Nobre “só fala bobagens”
Nobre diz que paga o preço por gestão “populista” de Belluzzo
Por onde anda Magrão, ex-volante do Palmeiras?

O atacante pode se tornar o segundo artilheiro da história do Palmeiras em Campeonatos Brasileiros. O único a conquistar esta marca com a camisa alviverde foi o ídolo Cesar Maluco, que na edição de 1967 do Torneio Roberto Gomes Pedrosa dividiu a artilharia com Ademar, do Flamengo. Ambos marcaram 15 vezes.

Após 31 jogos, Henrique já tem balançou as redes as mesmas 15 vezes e está perto de fazer algo que grandes ídolos como Evair e Edmundo, além de artilheiros famosos como Luizão, Oséas e Muller e que passaram pelo Palmeiras, não conseguiram.

O camisa 19 é a principal esperança alviverde de balançar as redes adversárias, mesmo que às vezes perca chances claras. Tanto que nas redes sociais é apelidado de ‘melhor pior atacante do Brasil’.

Porém, o técnico Dorival Junior não poderá contar com Henrique para o importante duelo contra o Bahia para se afastar da zona de rebaixamento. O atacante está suspenso pelo terceiro cartão amarelo.



Editor senior do Torcedores.com, o jornalista formou-se na Universidade Metodista em 2009 e passou pelas redações do Diário do Grande ABC, Agora SP, UOL e Fox Sports, onde fez a cobertura da Copa do Mundo de 2014. Está no Torcedores desde outubro de 2014.