Opinião: Torcedor deveria protestar contra os cartolas

Ontem (06), parte da torcida do Flamengo protestou contra os jogadores e o desempenho do time na eliminação para o Atlético-MG pela Copa do Brasil. O grupo de revoltados era em torno de 30 pessoas que ofenderam e tentaram agredir os atletas, sobretudo Élton e Matheus, duas das substituições que deram errado do treinador Vanderlei Luxemburgo.

LEIA MAIS:
Eleições beneficiaram o Botafogo e prejudicaram o Flamengo; entenda
Saiba quem foi o primeiro jogador brasileiro a se transferir para a Europa

Outro dia foi a torcida do Palmeiras quem fez um ato parecido e sua raiva pelo mau desempenho da equipe foi dirigida aos jogadores. Na Série B, o Vasco também já viveu situação parecida e seus torcedores demonstraram sua indignação contra os atletas.

Frequentemente, atitudes deste tipo podem ou não ser seguidas da melhoria de rendimento do time. Existem jogadores que só funcionam à base de muita pressão, mas isso não se trata de uma regra e para outros o efeito pode ser justamente o contrário.

No entanto, todos os times que passam por essa situação acabam vendo o fato se repetir no ano seguinte e, em pouco tempo, isso volta a acontecer. O motivo é um só: protestos de torcidas deveriam ser contra os cartolas e não contra os jogadores.

Ter jogadores de qualidade duvidosa em um time de futebol é possível, sobretudo se as pessoas que os contratam não conseguem fazê-lo de maneira a ter atletas que correspondam à história do clube. Jogador nenhum pede para ser contratado, eles são profissionais que oferecem seus serviços a quem deseja, mas, como em tudo na vida, existem uns que são bons e outros não.

Quando aqueles torcedores do Flamengo criticam Élton e Mathues, eles têm sua razão nisso, mas não devem achar que os atletas são os problemas principais. Se não fosse fulano, seria ciclano a ser contestado, enquanto o problema das más contratações continuaria a existir. O mesmo vale para todas as equipes que enfrentam situações semelhantes.

A crise técnica no futebol brasileiro não é culpa exclusiva dos jogadores, mas também de quem lhes dá uma estrutura precária de trabalho. Os cartolas, dirigente, gestores ou administradores do clube são os grandes responsáveis pelo mau desempenho do seu time e devem ser cobrados por isso, afinal de contas, foram eles que se propuseram a ocupar tal cargo.

Foto: Getty Images