Veja partes dos hinos de clubes que você já pode ter cantado errado um dia

torcedor
Getty Images

Hoje em dia aprender a letra de uma música, ou de um hino, é muito fácil. Basta pesquisar no Google e encontrar algum site que traga a canção. Em questão de segundos, você poderá ter à disposição o material que precisa para decorar e sair cantando. Mas nem sempre foi assim, e, por muito tempo, as pessoas tinham que decorar “de ouvido”. É aí que surgiam os grandes erros que acabavam sendo replicados geração após geração.

LEIA MAIS
Cantor do metrô é “encontrado” pela TV oficial do Santos e dá palinha do hino do clube

Um grande exemplo é a música “Como nossos pais”, de Elis Regina, que por anos teve gente cantando um de seus trechos como “Mas é você, que é mal passado e que não vê”, quando na verdade a música diz “Mas é você, que ama o passado e que não vê”. Esse tipo de confusão também acontece no futebol, como não? E o principal alvo são os hinos dos clubes. Será que você sempre cantou corretamente as canções em homenagem aos times brasileiros?

O Torcedores.com listou alguns dos erros mais comuns ouvidos nos estádios, nas ruas, enfim, em todos os lugares. Você pode ver abaixo. Lembra de mais algum? Conhece outro erro que você ou algum amigo já cometeu? Diga nos comentários para que ele seja acrescentado aqui.

PALMEIRAS

Como é: “Quando surge o Alviverde Imponente, no gramado em que a luta o aguarda. Sabe bem o que vem pela frente, que a dureza do prélio não tarda”.

Como as pessoas cantam: “Quando surge o Alviverde Imponente, no gramado em que luta ao aguarda. Sabe sempre o que vem pela frente, que dureza do velho não para

CORINTHIANS

Como é: “Teu passado é uma bandeira, teu presente é uma lição. Figuras entre os primeiros do nosso esporte bretão”

Como as pessoas cantam: “Teu passado é uma bandeira, teu presente é uma lição. Figuras entre os primeiros do nosso esporte pretão

SANTOS

Como é: “Glorioso Alvinegro Praiano, campeão absoluto deste ano”

Como as pessoas cantam: “Glorioso alvinegro baiano, campeão absoluto deste ano”

SÃO PAULO

Como é: “São teus guias brasileiros que te amam ternamente”

Como as pessoas cantam: “São teus dias brasileiros, que te amam eternamente

FLAMENGO

Como é: “Na regata ele me mata, me maltrata, me arrebata. Que emoção no coração!”

Como as pessoas cantam: “Na regata ele me mata, me maltrata, de desgraça. Ai, que emoção no coração”

FLUMINENSE

Como é: “Vence o Fluminense, com o sangue do encarnado. Com amor e com vigor…”

Como as pessoas cantam: “Vence o Fluminense, com o sangue do encarado. Com agora e com vigor…”

BOTAFOGO

Como é: “À estrada dos louros, um facho de luz, tua estrela solitária te conduz”

Como as pessoas cantam: “Na estrada dos loiros, um facho de luz, tua estrela solitária te conduz”

VASCO DA GAMA

Como é: “No futebol és um traço de união Brasil-Portugal”

Como as pessoas cantam: “No futebol és um braço de união Brasil-Portugal”

GRÊMIO

Como é: “Nós somos bons torcedores. Sem hesitarmos, sequer. Aplaudiremos o Grêmio, aonde o Grêmio estiver”

Como as pessoas cantam: “Nós como bons torcedores, sem perguntarmos se quer, aplaudiremos o Grêmio, aonde o Grêmio estiver”

INTERNACIONAL

Como é: “Vibra o Brasil inteiro com o clube do povo do Rio Grande do Sul”

Como as pessoas cantam:E para o Brasil inteiro, o clube do povo do Rio Grande do Sul”

ATLÉTICO-MG

Como é: “Lutar, Lutar, Lutar. Pelos gramados do mundo pra vencer. Clube Atlético Mineiro. Uma vez até morrer”

ou

“Lutar, Lutar, Lutar. Com toda nossa raça pra vencer. Clube Atlético Mineiro. Uma vez até morrer”

Como as pessoas cantam: “Lutar, Lutar, Lutar. Com toda nossa raça pra vencer. Clube Atlético Mineiro. Galo forte vingador

OBS: Me informa a torcedora Mayra Alves, de Belo Horizonte, que essa mistura com o “Galo Forte Vingador”, de outra estrofe, se dá porque a torcida não canta trechos sobre morte nos estádios. Por isso a adaptação.

CRUZEIRO

Como é: “Nos gramados de Minas Gerais, temos páginas heróicas e imortais”

Como as pessoas cantam: “Nos gramados de Minas Gerais, temos páginas de heróis imortais”



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.