Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Japão vacila e é eliminado da Copa da Ásia pelos Emirados Árabes

Os atuais campeões vieram como favoritos para vencer a Copa da Ásia, e enfrentavam uma das surpresas do torneio, os Emirados Árabes. Nos pênaltis, os japoneses deram adeus à competição em clima melancólico, com destaque para o pênalti perdido pela estrela do time Keisuke Honda, que isolou a bola na arquibancada. Os EAU agora enfrentam a anfitriã Austrália.

Mário Fontes
Estudante de Jornalismo na UFPE, fã de esportes, apaixonado por futebol mas também rugby e futebol americano.

Foto: SYDNEY, AUSTRALIA - JANUARY 23: Japanese players show their dejection after Japan lose the penalty shoot out over United Arab Emirates following the the 2015 Asian Cup Quarter Final match between Japan and the United Arab Emirates at ANZ Stadium on January 23, 2015 in Sydney, Australia. (Photo by Brendon Thorne/Getty Images)

LEIA MAIS:

O Japão caiu nas quartas-de-final nesta sexta-feira pela Copa da Ásia. A seleção, que era favorita para vencer o torneio, caiu para a sensação Emirados Árabes nos pênaltis, com falhas de seus melhores jogadores, Honda e Kagawa. No tempo normal, o placar de 1 a 1 poderia enganar a quem não viu a partida, pois o domínio foi total japonês.

Emiratenses comemoram o gol de Ali Mabkhout(D). Foto: Site Oficial da Copa da Ásia.

Emiratenses comemoram o gol de Ali Mabkhout(D). Foto: Site Oficial da Copa da Ásia.

Apesar disso, quem abriu o placar foi os EAU, com o artilheiro Ali Mabkhout, logo aos 7 minutos de jogo. O Japão pressionou, mas a equipe emiratense estacionou um “ônibus” na frente de seu gol, e esperava uma bola para matar o jogo. Os nipônicos desperdiçaram inúmeras chances, até que Shibasaki, que entrou no decorrer do jogo, empatou para os japoneses aos 36 da segunda etapa.

Prorrogação, em que o desperdício japonês continuou. O placar permaneceu o mesmo, e as penalidades chegaram. O primeiro a bater foi Keisuke Honda, astro da seleção japonesa que ainda não havia errado um pênalti no torneio. O que aconteceu lembrou o Brasil na Copa América de 2011, quando Elano isolou um dos pênaltis. Honda bateu muito mal, e jogou a bola pra torcida.

Nas últimas cobranças, Kagawa acertou a trave, e Ismail converteu, eliminando os japoneses. Decepção para a equipe do técnico Javier Aguirre, e alegria para os emiratenses, que agora enfrentam a toda poderosa Austrália em uma das semi-finais.